Monday, January 02, 2006

INCIDENTES UFOS EM PORTO RICO

Tradução Lydia Ribeiro

Forças militares americanas tem estado envolvidas em um amplo número de situações em áreas de pesada atividade alien na ilha de Porto Rico, no Caribe, e em outros lugares. Em alguns incidentes, as testemunhas descrevem terem observado uma [assim descrita] substância "sangue verde". Neste artigo, mencionamos alguns destes incidentes.

de Jorge Martín - pesquisador UFO - Porto Rico
C. Jorge Martin, 1995 - Porto Rico. All rights reserved.

Os muitos incidentes UFOs nos quais as forças militares americanas tem estado envolvidas em Porto Rico, indicam a possibilidade que especiais forças militares de elite e da comunidade de inteligência tenham sido designadas para lidar com a situação, e segundo alguns casos, pode ser possível que o governo já tenha feito contacto oficial [direto ou indireto] por diferentes meios, com espécies aliens em Porto Rico e que aparentemente o governo americano instalou instalações secretas no território porto riquenho com pessoal especialmente treinado para lidar com o assunto alien.

A Floresta Tropical Nacional Caribenha, localizada na Sierra de Luquillo, a leste de Porto Rico, é também conhecida por nosso povo como "El Yunque", o nome da montanha mais conhecida lá. O lugar é conhecido por seus belos panoramas e luxuriante vegetação de floresta tropical, mas por muitas décadas, tem sido coberto por uma aura de mistério, sendo descrito como um lugar onde coisas estranhas acontecem, tais como encontros com estranhas criaturas, aparentemente seres aliens, criaturas tipo Pé Grande, UFOs, misteriosos desaparecimentos de pessoas na área... nos últimos dez anos, um claro envolvimento militar americano com a situação alien se desdobrou lá. Os casos seguintes são exemplos disto. Na noite de 19 de fevereiro de 1984, um UFO alegadamente caiu em um aclive de uma das montanhas da Floresta Tropical Nacional Caribenha. Segundo muitas fontes que temos entrevistado sobre este assunto, uma nave do tipo de um disco voador caiu naquela noite e toda a situação foi encoberta pelo governo americano. A nave e alegadamente vários cadáveres aliens foram levados para os EUA pelo pessoal militar que trabalhava na estação naval de Roosevelt Roads, bem como por pessoal de inteligência/segurança de várias agências federais em Porto Rico. Mas alguns outros eventos anômalos aconteceram por aqueles mesmos dias neste setor. Vamos dar uma olhada neles.



Um encontro armado e ... "sangue verde"?

Esta narrativa nos foi dada confidencialmente por um oficial de alto escalão militar americano em Porto Rico. O oficial nos pediu para não revelarmos seu posto ou seu nome por causa que sua própria segurança dependia disto. Ele fez algumas sensacionais revelações para nós a respeito de um encontro que sua unidade tinha tido com algo desconhecido na floresta.

Segundo o oficial, quanto o UFO caiu em El Yunque em 19 de fevereiro de 1984, a área já tinha estado sob controle militar desde sexta feira 16. Segundo ele, 15 soldados e 3 oficiais comissionados parte de uma unidade especial do exército, estiveram na Floresta Tropical Nacional Caribenha juntamente com outras unidades em uma missão secreta da qual ele nada podia falar. O oficial explicou que as unidades estavam estacionadas em uma área perto da montanha ‘El Toro’ .

"Por volta de 1:00 A.M." - ele disse -, "um grupo de soldados desceram em um jipe para Palmer [um setor aos pés da montanha El Yunque, na estrada da 65a. infantaria, para pegar cigarros e outras coisas em um posto de gasolina, disse ele. Quando chegaram ao setor da queda d´água ‘La Coca’ , abaixo na estrada 191, os homens ouviram barulhos estranhos nos arbustos que soavam como pesadas passadas nas folhas secas e ramos na floresta. Eles pararam o jipe, desceram para examinar a área para ver quem estava lá. Lembrem-se, eles estavam em missão secreta e ninguém supunha saber de sua presença na floresta. Quando eles pararam, o jipe morreu. As luzes, o motor, o comunicador de rádio... tudo ficou morto. Seus relógios não funcionaram mais, mesmo os de quartzo."

Ele continuou: "eles não podiam entender o que estava acontecendo. Eles tentaram se comunicar com outros na área classificada, mas o equipamento de rádio estava morto. Os homens saíram do jipe e tomaram posição na área da queda d´água enquanto ouviam os pesados sons de passos se aproximando. Era como se alguém ou alguma coisa estivesse vindo em direçao a eles, mas eles não podiam ver o que era. Talvez fossem terroristas que quisessem atacar instalações do governo federal na área (no pico Punta del) há um poderoso sistema de radar da marinha americana e no montante da montanha de El Yunque há antenas de sistemas de comunicação que são usadas pela polícia porto riquenha, F.B.I., a Administração Federal de Aviação e outras agências federais], ou talvez pessoas examinando a presença das unidades especiais lá. Eles receberam ordem de ficarem em alerta e tomar posições no perimetro. Seu comandante disparou um facho luminoso e eles tiveram 100% de visibilidade, completa, mas ainda não podiam ver o que se aproximava.

"os passos e barulhos continuaram" - disse o oficial -, "e todo mundo estava nervoso. Eles dispararam uma outra chama e ordenaram que quem estivesse vindo parasse, para se identificar e viesse vagarosamente até onde eles estavam. Repitiram a ordem e mais uma vez não tiveram qualquer resposta. Receberam então ordem de atirar, se necessário. Aquilo continuava vindo na direção deles. Então receberm ordem de atirar. Um dos soldados disparou uma saraivada de tiros em um movimento cruzado com seu rifle automático na direçao dos sons que estavam vindo. Três das balas pareciam ter atingido aquela coisa que se aproximava. Houve mais tiros e os homens estavam muito estressados. Então foi ouvido muito barulho na floresta , o som de algo correndo e pisando pesadamente sobre os ramos e folhas, abandonando o local. Tudo parou e uma calma esquisita dominou o perímetro".

Segundo o oficial, os soldados receberam ordem para realizar uma busca no local. Eles nada encontraram. Minutos depois, seus relógios, equipamentos eletrônicos e o jipe recomeçaram a funcionar e eles contactaram os outros na área classificada de treinamento relatando o evento. Depois, uma série de acontecimentos importantes se desenrolou. O oficial elaborou assim: "depois de relatar o incidente, em aproximadamente meia hora o El Yunque estava cheio de militares. A área foi declarada fora de limites e sob controle militar. Por volta das 2:00 a 3:00 A.M. muitas pessoas da estação naval de Roosevelt Roads chegaram, e com elas veio um grupo desconhecido de homens em veículos marcados da marinha. Eles todos estavam vestidos com roupas de uma só peça de anti-contaminação e usavam máscaras. Somente seus olhos podiam ser vistos pelas aberturas de cristal. Era o tipo de roupa que se usa para evitar radiação ou contaminação bacteriana. Esta pessoas assim vestidas entraram na floresta com o que pareciam detetores de algum tipo, realizando uma intensa busca no perímetro, que se estendeu aos aclives que descem do oeste do setor de antenas no montante do El Yunque e na direção de El Verde. Ouvi que estes homens tinham encontrado uma trilha de uma estranha substância líquida verde luminescente no solo e folhas, seguindo para um lugar não revelado, onde encontraram alguma coisa ."

O oficial implicou que a tal substância verde era algum tipo de substância de "sangue" do saqueado e que aparentemente eles haviam acertado com o tiro.

"Os soldados envolvidos no encontro - ele acrescentou - fram colocados na ativa para manterem suas posições. Todo mundo acreditou que houvesse algum tipo de ação militar lá, um confronto. Mais tarde, os soldados envolvidos receberam ordens e entrarem em caminhões e irem imediatamente para a estação naval de Roosevelt Roads , em Ceiba. Lá eles foram submetidos a testes psicológicos, um rigoroso exame médico e um intenso interrogatório sobre o incidente do El Yunque. Suas armas, equipamento, todas as roupas, foram analisados e então destruídos, queimados. Na manhã, receberam novas ordens e instruções classificadas e que eles deviam continuar suas vidas civis como se nada tivesse acontecido e que nunca deveriam falar com ninguém sobre isto, sob nenhuma circunstância, sobre o que aconteceu naquela niote na floresta."

Perguntamos como ele sabia disto. "Fui informado devido ao meu envolvimento com o trabalho que estava sendo realizado na floresta quando isto aconteceu por causa da minha petente e credencial de segurança, e acrescentou, "... seria impossível agora verificar este incidente pelos registros dos soldados pelo FOIA porque seus registros foram colocados sob uma alta classificação de segurança e não há acesso possível a eles. E ainda mais: neste momento não há nem mesmo menção em seus registros de terem estado com qualquer unidade de força especial; Seus registros foram alterados e assim isto também nada mostraria".

Finalmente, para minha surpresa, com um olhar amargo e aborrecido ele disse : "olhe, sei o que você vai me perguntar... estou dizendo a você... sim, há um contato oficial entre os aliens e o governo americano em Porto Rico. Tudo é controlado no nível mais superior pelos militares e grupo de elite de segurança relacionado a CIA. O exército americano, força aérea, marinha e várias agências de segurança e de inteligência estão envolvidos nisto, especialmente, os corpos de elite da CIA"

A este ponto ele disse : "devo ir embora. Não deveria ter falado tanto, as paredes podem ouvir você... você não tem idéia como as coisas são". Perguntei porque voluntariamente me dera a informação e sua resposta foi: "olhe, há coisas acontecendo aqui que estão aborrecendo [preocupando] muitos de nós, e é tempo que sejam sabidas pelas pessoas. Há outras coisas, mas eu não contarei".

Antes de ir embora, disse a ele que o que ele havia me dito era verdade, então os militares já estavam em El Yunque vários dias antes da queda do UFO, e ele disse: "sim, estávamos lá desde sexta feira 16, e uma outra coisa, a queda aconteceu em 19 quando os militares ainda estavam lidando com o encontro dos soldados na queda d´água ‘La Coca’ . Sobre esta coisa da queda eu nada sei, somente que algo caiu lá... isto é tudo.". Verificamos as suas credenciais militares e sua carreira militar. Tudo estava OK. Também, há algumas testemunhas da nossa conversa.

Há vários fatos importantes relativos a este incidente. Primeiramente, o pessoal veio da estação naval de Roosevelt Roads já vestindo as tais roupas de descontaminação e este é um detalhe interessante. Não haveria razão para isto se o que aconteceu, como explicado pelo oficial, foi um acidente casual no qual houve disparos por alguns soldados, a menos que as autoridades militares já soubessem a natureza do alegado salteador que eles atingiram, alguma coisa que ninguém mais sabia. Porque tal preocupação e tal atitude?

Segundo, qual foi o motivo para testes e análises realizadas nos soldados e em seus equipamentos, e porque seus uniformes e equipamento foram destruídos depois de terem sido analisados? Terceiro, porque foram classificados os registros militares e alterados para que não houvesse evidência de terem participado de forças especiais naquela fatídica noite no El Yunque? O que as autoridades militares queriam esconder? O que está acontecendo no El Yunque que tanto preocupa o governo? A menção deste aparente "sangue verde" sempre soou suspeita para mim, não sabendo o que pensar. Surpreendentemente, algum tempo depois viemos a saber de um outro incidente incrível que podia nos dar algumas pistas do enigma pertinente a um tal "sangue".

um tiro em uma estranha criatura... e mais "sangue verde"

Conheci Mr. Edwin Godoy e sua esposa Myrna em uma entrevista de vários incidentes relacionados a UFO que eles tinham testemunhado em Cabo Rojo, na região sudoeste de Porto Rico, enquanto faziam mergulho submarino. Eles serão discutidos em um outro relatório que estamos preparando, mas durante a entrevista ele mencionou várias outras coisas, tal como um avistamento UFO que teve na casa de sua sogra no setor de Guzmán Arriba , no Rio Grande, perto de El Yunque. Lá, junto com sua esposa e outros, ele viu um objeto brilhante como uma estrela voar de um local perto da montanha El Yunque. Depois de fazer vários e rápidos zigzagues no céu, o objeto brilhante deu um salto súbito para baixo e pareceu se unir a montanha no mesmo local de onde originalmente veio. Mas surpreendentemente, ele nos contou outras coisas.

Em 1978, Godoy era um soldado E-4 do exército americano em Fort Lewis, no Estado de Washington. Fort Lewis, está localizado perto de uma área florestal no oeste do Estado. Mr. Godoy era também um atirador especializado que ficou entre os três melhores atiradores do exército americano naquele ano.

Uma noite, seu pelotão estava voltando em um caminhão de alguns jogos de guerra na floresta e o caminhou enguiçou. Então, como foi impossível fazê-lo funcionar novamente, o comandante decidiu voltar a base a pé com seus homens e ordenou que Godoy ficasse no local em guarda do caminhão, até a manhã seguinte quando uma unidade viria da base para pegá-lo e ao veículo. Isto pareceu de certa forma irregular para Godoy já que normalmente dois homens é que deveriam fazê-lo. De qualquer modo, os outros foram embora por volta das 8 horas e ele ficou lá.

Por volta das 12:15 A.M. ele percebeu uma figura a uns 300 metros de distância, perto dos pinheiros na floresta. O que chocou Godoy foi o tamanho da figura, era muito alta... e seu corpo estava completamente coberto de pelos.

"Era algo muito grande, enorme ... um gigante!" - disse-, "estava todo coberto de um pelo acinzentado. Parado perto de um pinheiro e balançando o corpo para os lados olhando diretamente para mim. Parecia de certa forma um homem, mas não era um homem... era muito forte e um peito largo... seus olhos brilhavam vermelhos no escuro... A gruta estava atrás dele e não havia luzes na área. Estava totalmente escuro... assim o brilho vermelho não era devido a reflexão da luz... era alguma coisa... aqueles olhos tinham um brilho vermelho neles, eram auto luminosos".

"A coisa começou a correr na minha direção e eu três vezes mandei [gritei] que parasse e se identificasse. Não houve resposta e eu atirei para o ar e depois nele, não sei como chamar isto. A coisa peluda agarrou seu peito e deu um gemido alto, parou e começou a correr para sua direita, desaparecendo na floresta".

Godoy, muito nervoso, raciocinei que tinha visto um ‘Bigfoot’ [Pé Grande], uma das legendárias criaturas da floresta de que falam os índios da região. Com medo, ele se trancou dentro do caminhão até as 6:00 A.M.. quando dois mecânicos da base chegaram para pegar o caminhão.

Ele explicou o que tinha acontecido mas eles não acreditaram. Todos eles foram até o lugar onde a coisa tinha sido atingida e os homens ficaram surpresos de verem enormes pegadas tipo humano impressas no solo macio e várias pequenas poças de sangue que parecia vermelho, mas estranhamente oleoso e parecendo fresco. Os mecânicos olharam um para o outro e então de modo estranho para Godoy e murmuraram alguma ciosa em voz baixa. Por um momento, ficaram a distância e não falaram com ele. Eles se comunicaram com a base pelo rádio e relataram o incidente. Mais tarde, o caminhão pegou da primeira vez. Por volta das 7:30 A.M. um pessoal desconhecido chegou ao local. Vários homens vestidos em roupas brancas de laboratório, usando espessas luvas de borracha e botas e pegaram amostras das impressoes no solo e do alegado "sangue". Vários frascos foram enchidos com a substância líquida e manuseados com extremo cuidado. Os mecânicos falaram com estes homens mas Godoy foi proibido de fazer o mesmo. Mais tarde, por rádio, tiveram ordens de voltar a base em .Ft. Lewis. Pois Godoy tinha que imediatamente se apresentar ao hospital da base na sua chegada.

Para sua surpresa, um oficial médico da força aérea, um coronel, esperava por ele. Mas Fort Lewis é uma base do exército sem nenhuma ligação com a força aérea, porque a presença então deste coronel lá? Ele não soube dizer. O comum seria que o próprio pessoal da base o atendesse. Este homem não era da equipe do hospital da base. O oficial o interrogou cuidadosamente sobre o incidente e fez um exame completo. Enquanto o examinava perguntou a distância que ele estava da criatura, sua descrição, se teve sensações de dormência, dores de garganta, dores de cabeça, vermelhões na pele e outras coisas. Aparentemente ele sabia o que perguntar. Era óbvio que procurava por sintomas específicos. Mas de que?

Várias amostras foram tiradas de seu sangue, pele, urina, saliva e outros tipos. O soldado sabia que alguma coisa estranha estava acontecendo e perguntou ao oficial de onde ele tinha vindo mas não teve resposta. Depois do exame, recebeu ordem de ir para sua barraca, e ali tomou um banho e descansou.

Mais tarde recebeu ordens de ir ao escritório do comandante da base. O comandante, um tenente general estava com seu capitão de companhia, o capitão Underwood, e um coronel cujo nome era Kropsie. Eles novamente o interrogaram e depois lhe deram ordens de nunca falar sobre o acontecido e que poderia ser ameaçado com a corte marcial se o fizesse. Godoy respondeu que obedeceria .

Mais tarde, se dirigindo para seu aposento, foi aborado por L. Robles, um outro soldado porto riquenho que trabalhava no laboratório do hospital. Robles perguntou a Godoy no que ele havia atirado. Godoy disse que não tinha permissão para falar mas Robles insistiu. Ele perguntou a Robles porque era tão importante que ele soubesse. Robles respondeu: "eu e dois outros camaradas tinhamos que analisar as amostras de sangue retiradas do solo, soubemos que você era o soldado envolvido porque estava no relatório.. e você sabe? Isto é loucura... mas, no que diabos você atirou? Quando examinamos as amostras de sangue, encontramos três coisas esquisitas... o sangue continha células humanas e células animais... e clorofila!!! Homem, isto é incrível! Que diabos era isto? Tinha que ser algo genético... uma aberração. Também, quando o sangue foi retirado da luz e colocado em um lugar escuro, brilhou verde! Tinha uma estranha fosforecência verde... quase como se fosse radioativo. Homem, o que era esta coisa?"

Godoy, chocado pelas palavras de Robles, disse que não discutiria o incidente e saiu. Agora, ao pensar nisto, sentia que o comandante da base, o Coronel Kropsie, e o Capitão Underwood, todos pareciam saber com o que estavam lidando e este era o motivo de terem mandado que ficasse calado. Ele lembra que em uma ocasião ele entrou em uma área de alta segurança na base que era mantida por uma pesada segurança, porque, segundo ele, muitas garrafas eram lá guardadas. Todas estas garrafas estavam cheias de um líquido que brilhava verde, similar ao descrito por Robles. Segundo ele, parece que as garrafas continham plutônio. Mas ele não sabia. Ele pensa também no porque o deixaram sozinho no caminhão. "Tenho um estranho sentimento... quem sabe a coisa era para me capturar?"

A descrição do estrahho "sangue verde" da criatura tipo Pé Grande que foi analisado no laboratório da base, é alegadamente similar ao sangue deixado pelo salteador atingido pelas forças especiais no El Yunque.

Mais sangue verde em um acidente de linha aérea

Os casos já mencionados não são os únicos nos quais tem sido relatados este estranho sangue verde. Aproximadamente a uns quatro anos atrás, houve um acidente aéreo fatal na Colômbia, América do Sul. Entre os corpos mutilados dos pobres passageiros estava o cadáver de um homem, alegadamente um cidadão de Israel. Mas havia alguma coisa incrível sobre este homem; em lugar de sangue ele tinha um fluido líquido verde brilhante circulando em seu corpo! O corpo deste homem foi reclamado pelo governo de Israel. Foi também informado que o governo americano havia enviado representantes para a Colômbia para investigar o assunto e tirar amostras de tecido e sangue antes que o corpo fosse liberado para Israel. Este caso foi relatado pela rede americana em lingua espanhola Telemundo, em seu "Ocurrio Asi" TV Show.

Devemos informar que este mesmo tipo de "sangue verde" tem aparecido em vários casos de abdução em Porto Rico e México em várias mulheres que alegam terem sido engravidadas artificialmente por aliens durante as abduções. O líquido verde, hipotetizamos, parece ser uma substância que ajuda a evitar a rejeição de implantes ou embriões alterados inseridos nas mulheres e alguns abduzidos UFO. Ainda estamos examinando este ângulo, mas também devemos mencionar que recentemente alguns implantes alegadamente alien tem sido retirados cirurgicamente, com a asistência do pesquisador Derrel Simms, nos EUA, e que estes implantes estavam cobertos de uma substância que brilhava verde, um líquido de descrição similar ao relatado aqui. Com isto em mente, é bem possível que estejamos na pista certa.

Finalmente, segundo os detalhes dados pelas testemunhas nos eventos descritos neste artigo, parece óbvio que as autoridades militares americanas envolvidas nas situações relatadas aqui parecem saber com o que elas estão lidando e que diferentes agências estejam colaborando no assunto.

Mas tem havido muitos outros incidentes no El Yunque, vamos dar uma olhada em alguns.

Três pequenos aliens e um UFO

Uma noite em julho de 1987, quatro membros da Guarda Nacional de Porto Rico National Guard, de folga, junto com três crianças, foram a uma área em "Las Tres T", perto da montanha de El Yunque, para pescar camarões frescos em um dos rios lá... mas acabaram por encontrar seres alien.

Por volta das nove P.M., um dos homens, que também era um executivo civil da mais conhecida companhia de distribuição de alimentos e bebidas, tinha se separado do grupo e estava olhando perto do rio quando de repente percebeu uma pequena figura de 3 ou 4 pés de altura andando nos arbustos. Ele pensou que pudesse ser uma criança mas não era uma das crianças que estavam com ele. Ele se perguntou o que ela estaria fazendo na floresta. Curioso e preocupado ele a acompanhou. A criança andava estranhamente com um movimento oscilante para os lados. Seus companheiros o viram entrar e o seguiram. Ele se virou para eles e gesticulou para ficarem calados. Já mais perto, a figura parou e se voltou encarando-os; neste momento todos eles viram que a figura não era um ser humano. Era o que é conhecido como um grey. O ser tinha uma membrana que ligava seu torso as partes superiores dos braços. Os homens e as crianças encararam o humanóide não acreditando no que viam.

Repentinamente, eles perceberam um brilho atrás deles, sobre os arbusto e se viraram para ver de onde vinha aquele brilho. Todos ficaram surpresos de verem um tipo de disco voador que estava descendo da montanha de El Yunque . A nave pousou em frente a eles, exatamente atrás da estranha criatura humanóide. Tinha três luzes poderosas cegantes em frente que evitava que eles observassem claramente os detalhes da nave. Quando ela pousou, todos ficaram incapazes de se moverem mas eles não sabem dizer se isto era efeito da nave ou do medo.

Uma porta se abriu e sairam outras duas criaturas que desceram uma rampa e se posicionaram ao lado da primeira, colocando as mãos no ombro desta enquanto olhavam para o grupo. Eles interpretaram isto como um aviso para que não se aproximassem, eles estavam lá para proteger a primeira criatura. "Estávamos com medo e não sabiamos o que fazer, mas naquele momento a primeira criatura fez um som em espanhol com um sotaque engraçado como se fose "venham... [não compreendido] estamos indo para... [não compreendido]. Então todos os três aliens viraram as costas ao grupo e correram para dentro da nave. A porta se fechou e a nave partiu com um ruido ensurdecedor. Ela voou para o setor de antenas no topo da montanha El Yunque, onde desapareceu.

Estranha criatura fotografada no El Yunque

Uma tarde, às 6:30 P.M., em março de 1993, Mr. Nelson Berríos e quatro outros amigos estavam fazendo um picnique na área conhecida como "Las Minas Falls", bem conhecida pelas belas quedas d´água e suas piscinas naturais nas quais nadam os visitantes. Nelson, nadando, pediu a Joaquín Ruiz, um de seus amigos, para pegar a sua câmera de 35 mm Concord e tirar algumas fotografias do lugar, o que foi feito. Sem saber, ele tinha fotografado algo mais.

Dias depois, quando Berríos pegou o rolo de filme [um filme 400 ASA de 24 posses], para um laboratório em Carolina o revelar, os reveladores encontraram uma pequena figura que tinha sido fotografada e que aparecia em ao menos quatro fotos do rolo. A figura é aquela de uma criatura pequena de aparência humana com uma pele roseo pálida e uma aparencia estranha cor de palha no cabelo como um punk, que elevava sua cabeça de trás de uma rocha perto das quedas d´água.

Frequentes avistamentos UFOs

Tem havido também inúmeros avistamentos importantes na floresta tropical. Em 14 de fevereiro de 1994, Mr. Víctor Delgado, que reside no setor Cubuy, perto de El Yunque, viu, ás 5:30 A.M., quando estava dirigindo pela estrada para o seu trabalho em Carolina, uma enorme nave tipo disco voador com três níveis e muitas luzes coloridas circulando na sua parte inferior, suspensa sobre a borda de um aclive perto do topo da montanha El Yunque. Segundo Delgado,"... ele tinha mais ou menos 1.500 pés de diâmetro e tinha muitas luzes coloridas em sua volta bem como uma enorme luz amarelo esverdeada no topo que parecia como um domo brilhante". O mesmo tipo de nave tem sido observado na mesma área em muitas ocasiões por muitas pessoas. Os residentes nas comunidades ao redor da floresta tropical chamam a isto "carrossel".

Um outro exemplo é o seguinte. Em 14 de janeiro de 1995, Mr. Orlando Morales, um homem de rádio muito conhecido em Porto Rico, que trabalha na WSKN, uma rede de notícias baseada em San Juan, estava com quatro amigos acampando perto da torre de observação de Mount Briton , acima do montante. As 10:30 P.M. eles foram surprendidos por um enorme disco voador que desceu do céu e sobrevoou a torre em baixa altitude. A nave, emitindo um som baixo de zumbido voou para baixo e s perdeu de vista quando entrou em meio as nuvens na área, entre as montanhas. Morales e os outros deixaram o lugar. Um deles teve que receber asistência médica porque teve um colapso nervoso devido à experiência.

A nave foi descrita como enorme, aproximadamente 600 pés ou mais de diâmetro, com a forma clássica de um disco voador com muitas luzes coloridas em volta na parte inferior [azul, vermelho, purpura, amarelo, laranja]. Tinha também muitas janelas quadradas como aberturas em sua parte inferior de aproximadamente 5 pés cada uma, da qual saia uma lux braco brilhante. A superficie da nave foi descrita como metálida, ciz sólido em cor. Depois deste incidente, o Serviço Florestal dos EUA fechou a área ao público, alegadamente por causa dse reparos realizados na estrada 191, no El Yunque. Mais coincidentemente, de fevereiro a abril de 1995, vários UFOs enormes e similares ao observado por Morales e seus amigos, foram observados voando para a floresta ou saindo dela por muitos residentes em Rio Blanco e Florida, localizadas ao sudeste da floresta tropical, aos pés de Sierra de Luquillo, na municipalidade de Naguabo. Alguns avistamentos duraram de meia a uma hora, de dia e de noite. A maioria das naves fio observada sobre uma seção da estrada 191 que tinha sido fechada permanentemente pelo Serviço Florestal dos EUA por causa de um alegado deslisamento de terra que tinha atingido a estrada.

Interessantemente, todas as vezes que residentes tentaram alcançar o lugar a pé depois dos avistamentos, soldados em uniformes negros ou de camuflagem sem qualquer identificação os detiveram e de maneira grosseira ordenaram a sair da área, sob ameaça das armas. Esta área da estrada 191 não é uma zona militar restrita, como é o sítio do radar da marinha no Pico del Este. Assim, o que estava acontecendo ali? Este sítio é muito conhecido por muitos encontros de visitantes e de pessoal do Serviço Florestal dos EUA com criaturas tipo Pé Grande e aliens "Grey". Se somarmos tudo isto e muitos ourtos incidentes lá, a resposta parece óbvia.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Nota do autor: leitores que possam ter mais dados ou saber sobre mais situações relacionadas ao aparente "sangue verde" descrito neste relatório, por favor, entrem em contacto conosco em : jmartin@prcinternet.net




Ex Diretor Estadual da MUFON para Porto Rico é preso
de Jorge Martin UFO pesquisador - Porto Rico


--------------------------------------------------------------------------------

Em 30 de dezembro de 1997, agentes da polícia de Porto Rico designados para a cidade de Gurabo, prenderam e denunciaram um agente federal americano [alegadamente do F.B.I.], chamado Cesar Remus Ramirez, que até recentemente era o diretor estadual para Porto Rico da MUFON [Mutual UFO Network], indicado para tal posição em 1994 por Mr. Walt Andrus Jr., diretor geral da organização, baseada em Seguin, Texas, USA. O agente tinha preparado uma galeria ilegal de tiros em um campo arborizado localizado no setor Tulo Aleman do bairro de Santa Rita [estrada 181, Km. 15,5], na municipalidade de Gurabo. O agente foi também acusado de posse ilegal e porte de rifles automáticos não registrados e carabinas que tinham entrado ilegalmente na ilha. Ele foi também denunciado por fazer inumeráveis rodadas de tiros com tais armas com balas de verdade, arriscando as vidas de residentes na área.

O policial Charlie Oyola e o tenente Soto, designados para o quartel geral de polícia de Gurabo, prenderam o agente depois de receberem várias queixas dos vizinhos alarmados do setor de Tulo Aleman, quando eles ouviram as explosões de tiros na zona. Ao patrulhar a área, Oyola decidiu investigar, mas depois de ouvir continuas explosões em série, decidiu pedir reforço. Vários outros carros de patrulha chegaram ao local e uma equipe de policiais estudou um plano para entrar na área, uma floresta montanhosa, esperando o pior. Eles ficaram surpresos ao encontrar o agente disparando um rifle automático AK 47 , segundo Oyola. Dois homens jovens, um deles um ex marine americano, segundo as mesmas fontes, foram encontrados no local, junto com o agente, mas não portavam nenhuma arma no momento e eles não foram denunciados.

O agente mostrou sua identidade oficial, alegadamente da agência FBI, e tentou evitar ser preso, mas a policia examinou se os rifles eram registrados em Porto Rico e não eram, assim o prenderam. Remus alegou que as armas eram de sua propriedade pessoal e alegadamente registradas nos EUA e que ele as tinha porque a agência para quem trabalhava [FBI] permitia que ele as mobilizasse como quisesse, mesmo que as introduzisse na ilha, devido ao tipo de trabalho que estava fazendo para a agência [o tipo de trabalho nunca foi explicado]. Depois de verificar que isto não era verdade, os homens o algemaram e o prenderam.

A audiência preliminar da corte relacionada a este caso foi realizada em 8 de janeiro de 1998, na Corte Judicial da Cidade de Caguas. O agente enfrentou sete acusações, com uma multa de 1.000 dólares por acusação, que ele pagou. Nem Remus nem seu conselheiro legal, também empregado do FBI, fizeram qualquer comentário aos representantes da imprensa porto riquenha, entre eles o repórter Carlos Weber, do departamento de notícias da TV canal 11.

O julgamento que foi adiado, acabou sendo realizado em 2 de março de 1998, na corte judicial de Caguas, ás 9:00 A.M. O FBI admitiu que o indivíduo trabalhou para esta agência embora negasse ter qualquer coisa a ver com as armas que o agente tinha em sua posse e afirmasse que o departamento de justiça porto riquenho e as autoridades do país deviam continuar com as acusações e procedimentos legais até o fim.

A acusação e prisão do agente Remus foram uma surpresa para nós, mas já tinhamos tido alguns "atritos" anômalos com ele anteriormente. Os seguintes são exemplos de tais.

Comportamento Estranho

Originalmente encontramos Mr. Cesar Remus Ramirez durante o simpósio UFO da MUFON de 1990 , que foi realizado em Pensacola, Florida, USA. Naquela ocasião demos uma palestra paralela não oficial, patrocinada por um grupo de amigos, na qual nós informamos sobre a situação UFO/alien em Porto Rico. Depois da palestra , Remus se apresentou a nos em perfeito espanhol e nos disse estar interessado em UFOs e que morava em Clearwater, Florida, USA. Ele disse ser um cidadão norte americano filho de pai venezuelano e mãe porto-riquenha.

Não ouvimos nada mais dele até que Remus se mudou para Porto Rico em 1992, alegadamente por razões relacionadas ao seu trabalho. Segundo ele, mantinha o interesse no tópico de UFO. Naquela ocasião, ele se identificou como engenheiro mecânico que trabalhava para uma companhia na ilha. Mas percebemos uma série de situações estranhas relacionadas a ele. Ele apareceria em nossa casa ou no escritório da revista na qual trabalhavamos por aqueles dias, a qualquer hora, de dia ou de noite, nos deixando ver que sua regra de tempo de trabalho era muito irregular e estranha.

Igualmente, a cada vez que falávamos sobre seu alegado trabalho, ele ficava muito nervoso e evitava o assunto imediatamente. Este comportamento levantou suspeitas em nós e também devido a experiências anteriores, ficamos cientes da possibilidade de que o indivíduo podia ser relacionado com as forças armadas americanas ou agências americanas de segurança nacional.

Ao se tornar ciente do fato de que nós suspeitavamos dele, ele confessou que era um agente do FBI mas que isto não tinha nada a ver com seu interesse no assunto UFO, que este era um interesse particular e pessoal. Ele pediu que não revelássemos este segredo já que o FBI poderia não ver com bons olhos sua associação com este assunto e sobretudo, ele era alegadamente membro de uma força tarefa especial que investigava roubos de banco e tráfico internacional de drogas e se fosse publicamente conhecido o que ele era, sua vida poderia estar em perigo. Compreendendo isto, como um ato de humanidade, concordamos em manter segredo até estarmos certos do que ele estava procurando, mas deixamos muito claro para ele que não queriamos ter nada a ver com ele.

Contudo, pouco depois que este indivíduo começou a contatar vários de nossos amigos colaboradores nas nossas investigações de UFO na ilha, ficamos surpresos em saber que ele estava contando a todo mundo que era um agente do FBI e que estava trabalhando comigo, o que era totalmente mentira.

Ao mesmo tempo, ele começou a perguntar a todo mundo o que eu sabia sobre a situação UFO / alien no El Yunque [a Floresta Tropical Nacional Caribenha], localizada em Sierra de Luquillo, um lugar onde há uma pesada presença UFO / alien . Ele até mesmo perguntou a minha esposa, de forma insistente e grosseira, o que eu sabia sobre a situação no El Yunque, e ela, ciente deste estranho comportamento, evitou suas perguntas.

Por outro lado, ele insistia em nos pedir e a nossos amigos, repetidamente, para acamparmos a noite na floresta tropical de El Yunque . Depois da nossa recusa, ele muito aborrecido, descartou a idéia toda. Porque ele ficou tão aborrecido? Se ele queria ir a El Yunque, porque a nossa presença era tão indispensável? Sobretudo, porque seu invulgar interesse em fosse o que fosse que soubéssemos sobre El Yunque? O que poderia ter acontecido lá que ele estivesse tão preocupado?

Pouco depois disto, fomos convidados a participar como palestrantes no Simpósio UFO da MUFON realizado nos dias 2, 3 e 4 de julho de 1993, em Richmond, Virginia, USA. Em nossa palestra, nós informamos a situação UFO / alien em Porto Rico, mas também palestramos, sobre certos fatos pertinentes a situação UFO em El Yunque, uma série de encontros com seres aliens e a nossa suspeita, devido a certos fatos, da possibilidade de lá ser um oficial contato EUA/alien em um sítio perto da floresta tropical : estação naval americana de Roosevelt Roads .

Logo depois de enviarmos nosso trabalho ssobre isto a Mr. Walt Andrus, diretor geral da MUFON, para ser publicado no Livro dos Procedimentos do Simpósio [ que é mais tarde vendido aos participantes do simpósio e membros da MUFON para ajudar a coletar fundos e financiar a atividade}, um estranho conjunto de eventos começou a acontecer. Aparentemente, o conteúdo do trabalho tocou um nervo sensível em algum lugar ou de alguém que pareceu ficar muito alarmado com isto. Mas mais interessantemente, este mesmo alguém parecia estar ligado aos níveis superiores da MUFON. Os fatos seguintes indicam isto. Vamos ve-los.

Ficamos primeiramente surpresos ao encontrar o agente Cesar Remus no aeroporto Luis Muñoz Marin , em Isla Verde, Porto Rico, para ir a bordo do avião para o simpósio da MUFON. Ele explicou que estava tão interessado no assunto UFO e que tinha um tempo para compensação acumulado em seu trabalho para o FBI e assim, tirou alguns dias de férias para frequentar o simpósio. Ele disse que ele próprio tinha pago suas passagens aéreas mas nós percebemos que ele não viajou com passagens regulares. Em cada parada da viagem o agente preenchia uma série de " vouchers", muitos papéis, junto com empregados da linha aérea, mostrando a eles sua identidade federal mas fazendo tudo o possivel para evitar que vissemos a identidade. Porque tal atitude se ele já havia dito que trabalhava para o F.B.I.? Seria, talvez, para esconder o fato de trabalhar para alguém mais além do F.B.I.?

Segundo alguns inquéritos que temos feito a este respeito, os "vouchers" que ele preencheu em cada parada eram compatíveis aqueles que são preenchidos quando este tipo de agente viaja a trabalho e as despesas são cobertas pela agência para qual trabalham. Assim, pareceria que ele estava a trabalho, e não uma viagem pessoal, como alegado. E o que podia ser este trabalho? Monitorar-nos? Ele explicou que tinha que preencher estes pápeis porque estava viajando com sua arma oficial e tinha que informar isto aos representantes das aerolineas. Mas se fosse isto, porque não estava viajando com passagens comuns? Como matéria de fato, um outro membro da MUFON que estava indo para o simpósio, se juntou a nós, mais tarde na viagem. Ele era um policial de Tampa, Florida, e também ficou muito surpreso do agente não estar viajando com passagens regulares e de fato mencionou os "vouchers" e papéis em todas as paradas.

Já em Richmond, nosso trabalho foi o único que não foi publicado no Livro de Procedimentos da MUFON, sob a desculpa que havia chegado tarde demais. Também vivenciamos uma pesada perseguição sistemática que parecia se originar nos níveis superiores da própria MUFON [ excluimos Mr. Blashak, organizador do Simpósio de Richmond , que todas as vezes demonstrou ser um real cavalheiro e deve ser separado desta situação e não tem nenhuma responsabilidade disto]. Houve vários incidentes estressantes durante nossa estada lá, mas a nossa maior surpresa veio na manhã do dia que estavamos voltando a Porto Rico.

Como um gesto de cortesia, chamamos o quarto de Mr. Blashak para expressar a ele a nossa gratidão por nos ter convidado para o simpósio. Mais tarde, também telefonamos para Mr.Walt Andrus, diretor geral da MUFON, em seu quarto para também agradecer a ele o convite que nos tinham feito, e ele nos surpreendeu perguntando-nos se conheciamos Mr. Cesar Remus, que, segundo ele, tinha estado conversando com ele por uma boa parte da noite em seu quarto. Dissemos que conheciamos, mas que era uma verdadeira surpresa para nós saber que Andrus tinha estado conversando em seu quarto com o agente "...uma boa parte da noite passada", como ele disse, e como Mr. Andrus não era uma pessoa muito aberta e certamente não para alguém que tivesse acabado de conhecer, como o agente. Porque tal mudança súbita de comportamento?

Naquele ponto Andrus nos ordenou que indicássemos o agente como diretor assistente para Porto Rico da MUFON, o que teria feito dele meu assistente direto. Perguntei a Mr. Andrus se ele sabia sobre o trabalho do homem em Porto Rico e ele me respondeu : "sim, ele é um agente do FBI, há algum problema com isto?"

Surpreso pela virada dos eventos, dissemos adeus a Andrus e já em Porto Rico telefonamos ao seu escritório no Texas e novamente discutimos o assunto com ele. Mr. Andrus insistiu em nos ordenar a indicar o agente Remus para a posição de diretor assistente para Porto Rico da MUFON e nós explicamos a ele que não concordavamos com isto. Dissemos a ele que o simples fato de ser um agente federal ativo não excluia ou desqualificava alguém de ser membro da MUFON se fosse sinceramente interessado no assunto UFO, mas também explicamos a ele que tinha havido uma série de perseguições e situações de ameaça a testemunhas de UFOs em Porto Rico, alegadamente feitas por agentes federais americanos e isto era conhecido por nosso povo e pela comunidade UFO porto riquenha. Devido a isto, havia algum medo relativo a presença de agentes federais em relação a situações UFO. Explicamos a ele que se a MUFON indicasse um agente federal ativo como diretor asistente para Porto Rico, mesmo embora ele pudesse ser qualificado, ninguém confiaria na organização nunca mais.

Também explicamos que nossas fontes confidenciais militares e policiais, etc. bem como os nossos colaboradores em diferentes campos, não mais confiariam em nós e se manteriam distantes, parando de fluir dados e cortando o nosso acesso a importante informação que estavamos recebendo e tornando pública a respeito da situação UFO / alien em Porto Rico. Também explicamos que consideravamos o nosso trabalho muito importante e não permitiriamos que ninguém o ameaçasse, que infelizmente, havia um estado de paranóia baseado nas perseguições e ameaças de testemunhas já mencionadas, alegadamente feitas por agentes federais americanos e que se o agente fosse indicado a MUFON se tornaria uma organização morta na ilha e ninguém confiaria nela. Esperavamos que Mr. Andrus compreendesse isto, mas surpreendentemente, ele nos ordenou diretamente que indicassemos Remus para a posição de qualquer modo. Depois, analisamos tudo o que tinha acontecido durante o simpósio e a nova situação criada por Mr. Andrus, e depois de pensarmos a respeito, resignamos da posição de diretor estadual para Porto Rico da MUFON.

Uns dois dias depois, já informado sobre a nossa conversa com Mr. Andrus, o agente Remus nos telefonou e disse "... que ele não podia entender porque Mr. Andrus pensaria em algo tão absurdo como sua indicação", que certamente, ele nunca poderia ter tal posição na MUFON, porque seu trabalho com o FBI não permitiria que fizesse isto. Pedimos a ele que não mais nos contatássemos ou dissesse que trabalhavamos juntos o que não era verdade, e que não permitiriamos que qualquer um traisse a confiança que o nosso povo e da comunidade UFO porto riquenha tinha em nós. Mas ele continuou a pressionar.

Ah!, uma outra estranha "coincidência", o escritório da revista onde estávamos trabalhando foi invadido e os ladrões só levaram o nosso computador, o computador da secretária e uma máquina de fax. Isto era mais do que estranho: os nossos computadores eram modelos baratos, velhos e pequenos e havia vários outros mais novos e mais caros lá, bem como uma cara impressora a laser, mas estes não foram tomados. Eram os ladrões envolvidos criminosos comuns ou eram " alguém especial" querendo saber que tipo de dados estava no nosso computador?

Enquanto isto, o agente começou a contatar nossos associados mais íntimos e colaboradores na pesquisa UFO perguntando a eles o que nós sabiamos sobre El Yunque, enquanto, por outro lado, começou a espalhar comentários negativos sobre o nosso trabalho, obviamente para dissociar nossos amigos de nós.

Também começou a frequentar algumas de nossas palestras sobre UFO que estavamos dando e na universidade de San Juan , dizendo a todo mundo que estava trabalhando conosco. Alguns dos frequentadores [participantes], já sabiam que ele era um agente federal e nos alertaram, muito alarmados. Tentamos explicar que ele provavelmente fosse um agente operacional para nos desacreditar e afetar a confiança das pessoas em nós. Este tipo de tática e conhecido como "queimar um indivíduo em seu caráter e confiança por associação", assim, tornando pública a associação com a tal pessoa, o alvo do agente operacional, o público não confiaria nele e desta forma seriamos privados de futuros dados valiosos.

Mas o que realmente nos alarmou foi que começamos a receber relatos de nossos amigos e associados no sentido que o agente os visitou e pediu que eles fossem lá fora até o carro dele. Então, abriu o porta malas e mostrou várias armas, pedindo que eles as pegassem e examinassem, o que infelizmente eles fizeram [carabinas, rifles automáticos]. Foi dai que nossas suspeitas realmente cresceram. Definitivamente o estranho comportamento do agente não era casual nem normal. Porque um agente federal ativo, que alegadamente mantinha secreta a sua identidade, se movimentava com armas em seu carro, mostrando-as e dando-as para serem manipuladas por várias pessoas que, como matéria de fato, eram associadas ou amigas da pesquisa UFO? Em nosso conhecimento, este comportamento viola os regulamentos da agência... a menos de um operativo oficial da agência.

Alarmados, chamamos nossos amigos e verificamos tudo isto, um por um. No dia seguinte o agente nos visitou em nosso escritório e nos pediu para irmos lá fora com ele, ele queria nos mostrar uma coisa "realmente maneira". Suspeitando de suas intenções, saimos com eles e a história se repetiu. Nós nos recusamos, dissemos que não gostamos de armas e pedimos a ele que fosse embora. Neste monento a nossa esposa chegou e fomos embora.

Devido ao seu estranho comportamento, consultamos diversos especialistas da polícia sobre suas ações, bem como advogados, inclusive o muito conhecido advogado americano Daniel Sheehan [bem conhecido por sua associação aos casos de "Karen Silkwood" e"The Pentagon Papers", entre outros importantes]. Depois de analisar a situação, todos eles expressaram a mesma opimião: tinhamos que ser cuidadosos, porque tais ações pareciam implicar que uma operação estava em andamento, talvez para fabricar um caso contra nós, bem como contra nossos amigos, para nos implicar em algum tipo de ação ilegal e então nos acusar e proceder contra nós, também nos desacreditando.

O que aconteceria, por exemplo, se fossemos implicados em uma tal ação e as armas do agente fossem usadas nisto? Como algumas das impressões digitais de membros do grupo já estavam nelas, quem acreditaria que fossem inocentes? Seria possível que alguém quisesse criar um novo "caso Maravilla", um incidente trágico que ainda afeta o povo porto riquenho, mas com um ângulo UFO, para acusar ufologistas sérios de Porto Rico de serem fanáticos violentos, como tem alegadamente, segundo alguns, acontecido recentemente com o pesquisador UFO de Long Island, John Ford, do grupo LIUFON , nos EUA?

De fato não estamos acusando o agente de plantar tal coisa, mas certamente, seu estranho comportamento, junto com os outros eventos já descritos, mostra um panorama que nos preocupa e que pareceria que alguém esteja tentando queimar-nos como pesquisador neste campo. Nós temos experimentado mais situações embaraçosas deste indivíduo mas elas podem ser discutidas em uma outra hora.

Com os eventos relatados aqui, as comunidades UFO porto riquenhas e no exterior estão cientes desta situação, no caso de alguém tentar implicar-nos em atos criminosos ou imorais para nos desacreditar e ao nosso trabalho, erm um esforço de afetar seriamente a pesquisa na ilha. Mas, como temos visto, toda a situação parece se levantar "de alguma coisa" que estaria ocorrendo na floresta tropical de El Yunque , alguma coisa que alguém parece temer que saibamos. Não sabemos o que possa ser de tão importante, mas esta situação nos motiva a investigar mais sobre ele e talvez façamos isto.

Por outro lado, o agente Cesar Remus, foi indicado por Mr. Walt Andrus Jr. Ele também tentou se relacionar com as principais testemunhas da situação UFO / Chupacabras aqui que tihamos trabalhado durante a nossa pesquisa sobre o assunto. Ele em algumas ocasiões se apresentou a elas como engenheiro, outras vezes como um representante governamental de um programa de treinamento e ainda outras vezes como um agente federal americano... novamente apareceu o ângulo das armas, ao menos no setor de Campo Rico da cidade de Canovanas, onde ele convenceu várias testemunhas principais a ir com ele em uma busca pela criatura nas áreas adjacentes de floresta. Uma vez lá, ele pegou um grande saco de carabinas, etc. Depois de ver isto, e já alertadas por nós no sentido de tomarem cuidado, porque este homem estava fazendo este tipo de coisas, ele deixou o lugar, evitando qualquer contato com ele depois do que aconteceu. Varias outras "anomalias" tem ocorrido, a respeito do comportamento deste homem, um agente do FBI, que segundo ele próprio, estava pesquisando UFOs.

Recentemente ele pediu demissão de sua posição na MUFON, e segundo algumas fontes alguns de seus colaboradores foram indicados para posições da MUFON na ilha.

Depois de tudo isto, devemos nos perguntar: Seus superiores sabiam do comportamento do agente? Eles aprovaram suas ações? Eram estas ações originárias de um plano da própria agência, um plano para afetar pesquisadores sérios em Porto Rico, ou algo mais casual? Por outro lado, os níveis diretores da MUFON, e mais especificamente Mr. Walt Andrus Jr., que indicou o agente, estavam cientes da situação descrita aqui? Se estavam, em que grau, e qual sua opinião sobre tudo isto? Seria de interesse conhecer suas respostas a estas perguntas.

Membros do departamento de policia porto riquenho tem expressado seu aborrecimento e preocupação no sentido que o agente tinha já mencionado carabinas etc., com ele, e com o fato delas terem sido introduzidas ilegalmente aqui. Quantas mais estarão sendo assim ilegalmente introduzidas e para o que serão usadas, se não são registradas?

Certamente, este caso, se cuidadosamente investigado, pode abrir a caixa de Pandora em Porto Rico e talvez, também torne evidente a aparente infiltração QUE principais organizações mundiais civis de pesquisa UFO parecem estar sofrendo agora. Devemos nos lembrar que uma tal infiltração foi a causa direta, décadas atrás, da destruição da NICAP . Não podemos permitir que a mesma coisa aconteça novamente.

Desejamos esclarecer, que não estamos acusando a MUFON de trabalhar para aqueles que estão por trás do aciobertamento UFO; como nós mesmos, eles são membros desta importante organização e estamos cientes do trabalho importante que realizam. Este é um aspecto valioso de interação e comunicação e permite entre seus membros, oesquisadores e comunidade UFO em geral. Este é um aspecto valioso do trabalho da MUFON e devemos dizer que prezamos a amizade e colaboração que temos com muitos de seus membros, pesquisadores bem conhecidos e sérios no campo UFO, como o nosso amigo Ademar Gevaerd [do Brasil], John Carpenter, e Forrest Crawford, entre muitos dos EUA., e muitos outros do exterior. Contudo, somos de sincera opinião, com todo o devido respeito a MUFON, que os membros desta organização devam exigir uma explicação sobre o tipo de situações descritas neste relatório.

Finalmente, convidamos qualquer membro da comunidade UFO que possa ter vivenciado eles próprios este mesmo tipo de situação, que se apresente e informe a respeito disto.



Aspectos Importantes da situação UFO/Alien em Porto Rico


--------------------------------------------------------------------------------

PARTE UM

Explosão e terremoto anômalo - como tudo começou

Em 31 de maio de 1987, as 1:55 P.M.,os habitantes do sudoeste de Porto Rico foram abalados por um forte tremor e o som de uma explosão alta que parecia vir do subterrâneo. Milhares vivenciaram com medo este inesperado fenômeno. .

A mídia de imprensa relatou pesadamente sobre o terremoto e publicou várias narrativas de vizinhos das cidades de Cabo Rojo, Lajas e Mayaguez, afirmando como o solo tremeu por alguns momentos quando todos eles tinham ouvido a explosão. Também, casas e edifícios na região se quebraram devido ao abalo.

Originalmente, o epicentro do tremor foi apontado pelo Serviço Sismológico de Porto Rico a 81.000 pés de profundidade sob a Laguna Cartagena, uma lagoa localizada entre as cidades de Lajas e Cabo Rojo, mas no dia seguinte o relatório foi estranhamente mudado, afirmando que a explosão e o epicentro do tremor foi localizada fora do mar a oeste de Porto Rico, no canal Mona. Esta mudança repentina de dados era muito suspeita, parecia que alguém quisesse desviar a atenção pública do sítio de Laguna Cartagena. Porque pensamos isto? A seguintes situação explicarão, como, junto com o terremoto, outros eventos se desdobraram naquele e nos dias seguintes, que não foram informados ao público, depois de terem nos sido revelados durante nossas investigações na área, dando uma mais ampla aura de mistério a situação.

No dia seguinte ao tremor e a explosão, no domingo, 1o. de junho de 1987, por volta das 10:00 P.M., um enorme objeto voador não identificado foi visto planando sobre a Laguna Cartagena. Muitas testemunhas, residentes nas comunidades ao redor do sítio, viram o objeto incrível como se permanecesse pendurado lá no céu noturno, de suas casas na comunidade de Betances, Maguayo e outras. Mr. Carlos Mercado, explicou o que ele e outros viram: "estava olhando na direção de Sierra Bermeja e a laguna e de repente vi duas estrelas ou luzes muito grandes e brilhantes que desciam vagarosamente lado a lado. Chamei a minha esposa e peguei meus binóculos. As luzes estavam no fim de algo muito grande que parecia como um enorme e metálico cano prateado. Isto era cilindrico com duas grandes bolas de luz branco esverdeada de cada lado. A parte de baixo do objeto era algo como luz avermelhada em revolução'

Mrs. Haydeé Alvarez, esposa de Mercado, que também entrevistamos sobre o incidente, disse: "... elas eram como duas grandes estrelas, do tamanho de uma moeda de meio dólar, reunidas por um longa e grande cano metálico com luzes na parte de baixo.

"Mercado e sua família e vizinhos tem sido testemunhas de muitos incidentes UFO naquele setor porque eles vivem exatamente em frente do principal ponto quente UFO lá, a já mencionada Laguna Cartagena e Sierra Bermeja, uma pequena montanha que por anos tem sido um lugar de muitos incidentes relacionados UFO.

Mrs. Rosa Acosta, também o residente ad mesma comunidade, disse que "foi realmente grande o que eu estava vendo de mais ou menos três quilometros e pude ainda ver ver a seis polegadas de distância... foi incrível! A coisa veio e planou lá, sem movimento sobre a Laguna Cartagena, no ar. Então, aproximadamente 15 minutos mais tarde, vooou e desapareceu ao sul por trás de Sierra Bermeja. Isto não é novo aqui.

Estas misteriosas luzes e artefatos tem sido vistos aqui por anos, especialmente naquele lugar. Tem havido ocasiões nas quais eu estava em minha cabana, aqui no terraço, de repente uma luz brilhante está acima, brilhando sobre mim. Isto já aconteceu umas duas vezes... porque eles fazem isto, não sei... e porque eu... fico pensando sobre isto. ."

Carlitos Muñoz, um jovem presente a estrevistas, explicou que toda a sua família tinha visto estes objetos por algum tempo. "Aproximadamente um ano atrás [1986], uma noite todos nós em casa vimos uma plataforma muito grande, alguma coisa que desceu do céu e ficou imóvel lá, sobre a Laguna Cartagena. Tinha luzes muito amarelas e verdes, e muitos objetos luminosos menores que vinham da parte debaixo da plataforma e voando se afastando em diferentes direções. Eles continuaram dentro e fora daquela coisa. Depois de alguns minutos os objetos menores entraram na grande e ela voou desaparecendo no céu. Isto acontece regularmente... e sempre sobre Sierra Bermeja e a Laguna."

Muitas pessoas chamaram as estações de rádio regionais para relatar o avistamento de um enorme UFO sobre a lagoa, mas surpreendentemente, estes objetos voltaram em mais duas noites concecutivas ao local, sempre as 10:00 - 10:30 P.M. , permanecendo sobre a Laguna a uns 500 pés de altitude, por alguns minutos, antes de ir embora.

Círculos Enigmáticos e raios x lançados

Alguns dias mais tarde, movido pelos relatos das testemunhas indicando que os objetos sempre voavam para fora e por trás de Sierra Bermeja, perto da Laguna Cartagena, fomos ao setor por detrás de um penhasco, o setor de Olivares e área de lixo lá, já na municipalidade da cidade de Lajas, e perto da área de verenaio "La Parguera", também em Lajas. Enquanto investigamos lá, fizemos um achado inesperado, várias marcas perfeitamente circulares claramente definidas como se cortadas sobre o terreno que podiam ser claramente vistas em um campo perto de Sierra Bermeja, em um setor de terra que pertencia a Mr. Fidel Avilés, um proprietário de terras e homem de negócios. Quando medidos, a maioria dos círculos eram de 30 a 40 pés de diâmetro e perfeitamente definidos com uma borda de 3 pés de largura, uma bordaquase que totalmente vazia de grama, na qual o solo parecia ter sido cozido por um grande efeito de calor e que se tornava mais duro do que o solo fora e interno da borda. Somente o solo dentro da borda parecia ter sido afetada, diferente. A pequena quantidade de grama ainda na área da borda estava totalmente seca e morta.

Quando perguntados, todos os vizinhos estavam surpresos de verem os círculos, não os tinham percebido antes. Os circulos pareciam ter sido formados lá da noite para o dia. Os vizinhos disseram não saber nada sobre eles, que geralmente vão dormir cedo e assim não podiam dizer o que poderia ter acontecido ou o que os terias formado, mas afirmaram que várias noites, antes da noite do chamado terremoto e explosão, eles tinham visto "... objetos estranhos muito grandes e luzes estranhas planando no céu e voando sobre Sierra Bermeja na direção de Cabo Rojo e Laguna, para o outro lado da Sierra." As descrições dos objetos vistos por eles eram similares aquelas dadas pelas testemunhas do outro lado da Sierra.,na direção de Betances e Maguayo .

Mr. Roosevelt Acosta, seu irmão Heriberto e outros parentes que vivem no setor de Olivares todos atestaram isto, também indicando que em algumas ocasiões os vizinhos lá, como eles próprios, tinham visto pequenos seres estranhhos que pareciam ter um brilho fraco em seus corpos e que desapareciam muito rápido quando testemunhas se aproximavam.

Em uma ocasião Mrs. Dolín Acosta, uma outra residente no setor de Olivares, estava na varanda de sua casa e um brilhante raio de luz veio repentinamente de cima e a engolfou. "era uma luz branca muito brilhante - ela disse - e estava vindo do teto de cima da varanda. Havia um buraco no teto e quando eu olhava... alguma coisa como uma bola de luz e um raio branco estava vindo e brilhando em mim... eu não podia acreditar nisto! Eu podia ver meus ossos! Era como se estivesse olhando para uma chapa de raios X e eu pude ver os ossos nos meus dedos, braços, meu corpo, mesmo os dedos dos meus pés! Este objeto estava lá em cima e pude ouvir um som suave vindo dele, algo como ar sendo ejetado dele em intervalos, como pssss...pssss...pssss". Então ele saiu mas por alguns minutos eu ainda pude me ver como aquilo. Minha irmã ,Eunice veio do cômodo dela ver o que estava causando a luz brilhante e ambas pudemos verdentro de nossos corpos os ossos. Quando olhei para ela, ela não tinha olhos e pude ver vazias as cavidades oculares e ela viu a mesma coisa em mim. Depois de uns cinco minutos voltamos ao normal! Nenhum efeito foi sentido por fato Dolín e sua irmã.

Mas vamos voltar aos circulos. Mr. Fidel Avilés, proprietário das terras onde eles apareceram, afirmou: "tenho vivido aqui por 50 anos e nunca vi algo como isto. Estes círculos apareceram durante a noite depois da explosão e do tremor."

Avilés tinha um pequeno estoque de alimentos em Olivares, ae outros três círculos tinham aparecido atrás da loja na mahnã que o entrevistamos. Seu filho, Fillo Avilés, que trabalha na loja, explicou que na mesmo manhã um jovem, muito nervoso, tinha vindo na loja e explicado a ele e outros lá que o jovem estava acampando com um grupo de amigos mais longe estrada a baixo e saiu para uma corrida em sua motocicleta por volta das 3:00 A.M. Quando ele passou diante da loja viu três estranhos objetos luminosos planando perto do solo atrás da loja. Segundo o que o jovem disse a Fillo, as coisas luminosas que eleviu eram "... redondas, sem som, pareciam-se compratos para cima, com uma emanação de luz amarelada brilhante deles ". Ele ficou assustado e foi embora.

Sobre os círculos que encontramos, de início eran 8 círculos, dois dias depois era 12 . Intrigados, falamos sobre isto com nossos amigos Capitão Luis Irizarry, um piloto certificado de avião com muitos anos de experiência, e Julio César Rivera, um estudante de voo. Eles concordaram em nos levar no avião de Irizarry para sobrevoar a área e tirar algumas fotos. Ficamos surpresos com o quevimos: haviam 38 círculos no terreno! Eles pareciam totalmente simétricos e estarem aos pares. Alguns dias depois tomamos algumas amostrasdo solo e as enviamos para o Programa da Divisão da Extensão Agrícola em Mayaguez, uma maior cidade perto de Cabo Rojo, em ordem de examinar seum tipo de cogumelo que encontramos no lugar pudesse ter formado estes círculos mas foi certificado pelo citologista do programa que o tipo de fungo envolvido não podia te-los formado. Também, as amostras de solo mostraram que o pH no solo tinha mudado, mas somente na área da borda. As outras amostras tiradas de fora e de dentro dos círculos eram completamente normais. Mas havia muitas outras coisas estranhas relativas ao terremoto. Vamos ve-las.

Fumaça azul Cobalto e homens misteriosos em Laguna Cartagena

Encontramos mais ângulos esquisitos do que aconteceu lá antes, durante e depois do tremor de 31 de maio de 1987. Vários vizinhos do setor de Maguayo, perto de Laguna, afirmaram que na noite anterior da explosão e temor eles tiham visto uma estranha e grande bola de fogo que voava e fez várias voltas sobre Laguna e então desceu de maneira controlada e vagarosa enquanto fazia um som de zunido, desaparecendo vagarosamente nas águas de Laguna Cartagena.

As 2:00 A.M., muitos residentes de Maguayo foram acordados por uma luz branca muito forte e brilhante que estava vindo por todas as janelas e aberturas em suas casas. Curiosos, os vizinhos sairam e ficaram admirados pelo avistamento de um enorme disco voador planando baixo sobre a laguna, como se procurasse alguma coisa lá. Segundo todos eles, a nave estada coberta por uma luz branca e brilhante e estava circulando a área muito vagarosamente. Depois de mais ou menos dois minutos a nave saiu, desaparecendo no céu muito rapidamente. No dia seguinte, às 1:55 p.m. ocorreu o tremor e a explosão. Devemos nos lembrar que o epicentro do tremor e da explosão foi originalmente indicado pelas autoridades como a 81.000 pés de profundidade na Laguna Cartagena... Um objeto não identificado é visto entrando na laguna, um outro objeto não identificado é visto mais tarde de noite planando e circulando sobre a laguna como se procurasse alguma coisa lá... no dia seguinte uma explosão e um tremos que todas as rochas da região sentiram... ter se originado na Laguna Cartagena. O que realmente aconteceu naquele lugar?

Depois deste incidente, muitos caças a jato, helicópteros e grandes aviões radar tipo AWACs foram vistos constantemente voando baixo e circulando sobre a laguna como se procurassem algo lá, e os pescadores e vizinhos continuaram a relatar verem UFOs indo e vindo do mar, da linha costeira, bem como planando sobre Sierra Bermeja e a Laguna Cartagena.

Depois da explosão aparaceram várias rachaduras na terra, em diferentes lugares de Lajas e Cabo Rojo, e muitas testemunhas afirmaram que uma fumaça azul cobalto brilhante saia com força delas. Mr. Pedro Asencio Vargas, residente no setor "La 22", de Llanos Tuna, Cabo Rojo, e que é um professor, afirmou que isto aconteceu na casa dele: "vi isto claramente, algumas rachaduras apareceram no solo do meu quintal e esta fumaça azul saiu com força. Isto me atemorizou e a minha família. Temi que talvez fosse um vulcão que se formasse na minha terra. Aggumas pessoasda faculdade de Artes Mcânicas e Agricultura de Mayaguez [parte do complexo especializado em engenharia e técnicas agrícolas da Universidade de Porto Rico ] veio para examinar o que estava acontecendo, mas estrahamente, se recusaram a tirar amostras dos resíduos da fumaça azul e do pó que permanecia em algumas plantas e no solo. Isto foi estranho, porque eles disseram que estavam investigando o que tinha acontecido... Então, porque se recusariam a tirar as amostras e analisa-las? Não entendo o seu comportamento".

Mas esta fumaça brilhante azul cobalto também saiu da Laguna Cartagena, segundo várias testemunhas. Mr. Carlos [Carlencho] Medina, junto com outros residentes da comunidade de Maguayo, contaram que depois da explosão havia a tal fumaça saindo da laguna [ esta fumaça nada tem a ver com vulcanismo ou atividade sísmico-geológica]. O local foi cercado por um pessoal estranho e não identificado. Este pessoal era composto por alguns homens vestidos em uniformes militares de camuflagem com suas identidades cobertas com rótulos de fita, outros estavam vestidos como civis em roupas uo ternos elegantes, mas com botas de borracha até os joelhos e ainda outros estavam vestidos de branco da cabeça aos pés com roupas de tipo anti contaminação. Estes homens tinham grossas luvas escuras e botas e estavam tirando amostras em enormes latas translúcidas da água da laguna, lama e solo, bem como plantas. Segundo as testemunhas, eles tinham algum tipo de rádio que usavam para examinar alguma coisa na água e a descrição destes rádios nos lembraram dos contadores de radiação.

Os militares e os homens de terno evitavam que qualquer um chegasse ao local dizendo que pessoal especial estava lá " para investigar o que tinha acontecido" e que ninguém podia entrar na área. . Medina e os outros explicaram que no segundo dia um helicóptero militar verde escuro e sem identificações foi trazido a área e uma grande bola metálica com alguma coisa que parecia equipamento eletrônico foi abaixada dentro d´água ligada por uma longa liha metáliac que estava amarrada ao helicóptero. O pessoal parecia procurar alguma coisa. As testemunhas também notaram algumas vans beges e veículos tipo Bronco com pequenas antenas tipo parabólicas girando no topo deles.

Mrs. Zulma Ramírez de Perez,que era naquele tempo uma proprietária, com sua família , de parte da terra onde está localizada a Laguna Cartagena, foi ao local com sua irmã para ver o que tinha acontecido porque elas tinham visto a fumaça brilhante azul cobalto saindo da laguna na área onde há água [a mesma área onde foram Carlos Medina e os outros]. Vários homens americanos vestidos em ternos escuros com uma tira retangular vermelha no braço direito, algum tipo de agente americano, segundo as senhoras, se aproximaram delas e mandaram que deixassem o local. Elas explicaram que a terra era delas e eles disseram que isto não importava e que de qualquer maneira elas tiham que ir embora e completram dizendo que estavam tentando descobrir o que tinha acontecido lá. Isto foi estraho, porque não tinha sido oficialmente informado pelas autoridades que tiha havido um tremor e que acontecera lá... ou fora? Estes homens eram altos, caucasianos, louros e bem vestidos mas usando, como já anteriormente dito, o que parecia ser botas negras de borracha. Eles também tinham maletas metálicas prateadas com eles, segundo as duas irmãs.

A este ponto Mrs. Ramírez disse alguma coisa muito importante, ela disse que a família inteira tinha visto naves tipo disco voador voando saindo e entrando nas águas da Laguna Cartagena desde 1956. "De início, eles eram muito brilhantes e luminosos - ela disse - e na medida em que vinham você podia definir mais claramente sua forma. Eles eram em forma de disco, prateados, metálicos, com domos translúcidos no top e muitas belas luzes coloridas em volta. Eles faziam um som como que de vento. Você podia ver pessoas, figuras dentro dos domos, porque em algumas ocasiões, quando eles vinham, a gente gritava e eles paravam no ar em frente de nós. Tentamos relatar estas coisas que viamos para a mídia mas ninguérm prestaria atenção em nós e assim deixamos ficar.

"De fato, meu irmão Quintín, agora já falecido, uma noite em 1964, gritou para eles que queria saber como eles eram, para ver se realmente eram do espaço externo, como dizem as pessoas, e naquela mesma noite ele teve um encontro com eles. Ele foi para cama mas de repente sentiu uma necesidade de ir até a laguna. Ele se vestiu, pegou seu jipe e dirigiu para "Las Guanábanas" pela estrada de terra, voltando para a laguna. Quando saiu do jipe, viu duas figuras se aproximando dele vindas da laguna. Eram homens brancos, altos, de 6 a 7 pés de altura. Homens de longos cabelos louros e vestidos em roupas de um só peça prateadas. Eles eram belos e delicados, quase de aparência feminina, ele disse. Ele estava nervoso demais e pediu que eles não chegassem mais perto que ele não podia aguentar. Eles sorriram docemente para ele e voltaram a laguna. Meu irmão fugiu do lugar e de manhã contou tudo para nós. Sabemos que ele teve alguns outros encontros com estes seres porque havia noites que ele desaparecia para a laguna e depois dizia não poder falar a respeito. Mas sabíamos que estava com seus amigos, assim ele os chamava. Estou triste de agora ele estar morto porque sei que ele ficaria feliz de ouvir todas as coisas que as pessoas estão dizendo sobre a laguna e os aliens lá e isto sustenta tudo o que ele disse ."

No dia seguinte a explosão e tremor, um helicóptero verde sem identificação pousou no topo de uma das montanhas de Sierra Bermeja, exatamente atrás da residência de Mr. Milton Velez. Velez, sua esposa e filho viram vários homens vestidos em uniformes verdes de camuflagem e botas e boinas negras sairem do helicóptero e começarem a escanear o solo todo sobre a montaha com instrumentos que Milton achou que pareciam detetores de metal. "Eles me pareceram pesoal das forças especiais - disse Velez-, eles estavam procurando alguma coisa lá em cima. Depois de mais ou menos uma hora, entraram no helicóptero sem nenhuma explicação". Nos dias mais recentes, Velez, sua família e vizinhos tem todos visto discos voadores luminosos que descem de noite do céu e ficam imóveis perto do blimp do radar lá, do governo. Depois de alguns minutos, os UFOs vão embora muito rápido. Isto tem se tornado um evento comum aqui. E este envolvimento com o radar será discutido mais a frente neste relatório.

Luzes da Terra?

Devido aos muitos avistamentos de objetos luminosos e repetidas explosões na área, as autoridades, por meio de explicações oficiais dadas por sismologistas, afirmaram que todos os avistamentos eram devidos a energias da terra liberadas para a atmosfera nesta área por falhas geológicas profundas subterrâneas. Segundo eles, a fricção destas falhas produziu as luzes, desmentindo os avistamentos UFOs como má identificações por testemunhas sem conhecimento.

A verdadeira situação foi que muitos dos avistamentos tinham a ver com objetos muito bem definidos, sólidos e metálicos que voavam pela área de maneira inteligentemente controlada. A maioria dos UFOs eram objetos em forma de disco ou de charuto. Outros foram descritos como bolas de luz ou bolas que também voavam de maneira controlada.

Mr. Luis Bonet, da cidade de Hormigueros, a umas 20 milhas de Cabo Rojo, intrigagos pelos incidentes em Laguna Cartagena, visiou o local tarde da noite para ver se encontrava algo estranho lá. Ele vivenciou isto: " depois da explosão, alguns dias mais tarde, fui lá para ver o que estava acontecendo. Estava andando no escuro e subitamente algo tocou minhas costas. Aquilo me assustou e me deixou sem palavras. Seja o que fosse me respondeu em inglês e me pergunto quem eu era e o que estava fazendo lá, que tinha que ir embora uo teria problemas. Eu disse a ele, um louro americano vestido em um terno elegante negro e de gravata, que estava investigando o que tinha acontecido lá e ele me ordenou que saisse de lá dizendo que "eles" estavam investigando se o que tinha acontecido era ou não algo natural. Como não queria problemas, fui embora."

Dois policiais, um helicóptero negro e agentes federais

Também, esta é a primeira vez que revelo isto, entrevistamos um policial que estava na laguna com um colega uns dois dias antes da explosão. Alguma coisa aconteceu lá naquele dia que eles nunca esquecerão.

Segundo o poicial, eles tinham ido a laguna pescar e de repente seu amigo viu movimentos estranhos em um aclive das montanhas de Sierra Bermeja e fumaça saindo do solo. Ele subiu a montanha e viu vários homens vestidos em roupas prateadas com luvas e botas que examinavam algo na área com o que pareciam contadores geigeres. Seu amigo o chamou e quanto ele subiu eles percberam alguns uotros homens, vestidos igualmente, esticando três grandes rolos de espessos cabos elétricos ou de comunicações em caminhõe negros. Então os homens enfiaram um dos cabos na água da lagoa, especificamente na área livre de grama que cresce na maioria de sua superfície. Os outros caminhões enrtaram em uma alameda de um dos ranchos de gado lá a direita e sumiram de vista.

Naquele momento apareceu um helicóptero e alguém ordenou a eles por um alto falante que parassem onde estavam e saissem de vez da montanha. O policial nos contou: " era uma grande helicóptero negro sem marcas de identificação e alguém dentro dele nos mandou parar e disse que sabiam que nós estávamos armados. Como poderiam saber dissto? Não posso entender. Descemos da montanha e eles pousaram perto de nós, muito rápido. Dois homens vestidos com macacões negros e armados saltaram do helicóptero e pediram ao meu amigo que chegasse mais perto. Eles eram brancos, cabelos escuros e bigodes. De aparência hispânica. Ele foi até eles e voltou preocupado ". Ele disse: "Agora estamos com problemas. Eles são agentes federais". "Eu disse a ele que não se preocupasse e fomos para o helicóptero. Eles perguntaram o que estávamos fazendo e explicamos que éramos policiais de folga e que estávamos pescando. Eles responderam em espanhol com sotaque porto riquenho: "vocês não podem ir lá em cima. Este é um lugar restrito ao governo federal e estamos fazendo um experimento lá". Que tipo de experimento, eles nunca disseram [esta afirmação era uma mentira porque a área não foi cedida ao governo federal americano por um acordo até 8 de agosto de 1989]."

O policial continuou explicando : "Eles nos levaram a uma área entre duas montanhas na serra e lá estava uma tenda de acampamento. Um homem branco e alto, vestido em roupas militares, veio da tenda e parecia ser um oficial americano. Este homem falou com eles e percebemos que estava perguntando porque haviam nos levado lá. Ele parecia muito precupado e aborrecido com a nossa presença. "

Depois de falar com o militar um dos homens se aproximou deles e a próxima coisa que eles se lembram era que estavam de barriga para baixo no solo em um estrada de terra que vai de Laguna Cartagena e estrada 101. O nosso policial foi o primeiro a reagir e quando estava vindo ele ouviu um homem dizer em perfeito espanhol : "Hey,eles estão acordando. Vamos embora ." Então alguns homens entraram num carro e foram embora rapidamente. Os nossos policias sentaram-se ainda tontos na estrada e deixaram o lugar e nunca voltaram. O amigo dele permaneceu de certa forma perturbado depois da experiência, muduo-se mais tarde para New York, e não voltou mais a Porto Rico.

"Nãio sei o que aconteceu. Aqueles homens fizeram alguma coisa conosco. Foi como se estivesse sido drogado e levado para aquela estrada. Não sei dizer o que. Estou certo de que de algum modo eles nos drogaram. Mas porque? Não vimos nada importante... penso... somente os homens em roupas prateadas e os cabos indo para dentro d´água... talvez fosse isto que eles não quisessem que nós vissemos.... e o oficial militar... e então alguns dias depois a explosão e o tremor.... tudo isto é muito estranho", comentou o policial.



Aspectos Importantes da situação UFO/Alien em Porto Rico


--------------------------------------------------------------------------------

PARTE DOIS

Em 4 de março de 1988, ás 2:00 P.M., uma outra forte explosão subterrânea foi sentida e ouvida na área de Lajas-Cabo Rojo. O radialista Raymond Stewart, da estação de rádio Super B em Lajas, descreveu a explosão como "incrível!" afirmando que parecia mais com uma explosão subterrânea que com um terremoto. Muitas pessoas telefonaram para a estação de rádio para perguntar sobre a situação, e também para relatar o avistamento e duas enormas bolas de luz laranja que desciam do céu e planavam sobre a Laguna Cartagena. Os avistamentos foram explicados pelas autoridades locais como observações de Jupiter e Venus, bmas o fato é que ambos objetos tinham uma brilhante cor laranja e foram observados se movendo pelo céu por centenas de testemunhas, muitas delas em diferentes pontos de observação por toda a região. Analisando muitos relatos dados pelas testemunhas, chegamos a conclusão que ambos objetos uestavam exatamente acima de Laguna Cartagena quando avistados. Também, nós verificamos as posições de Jupiter e de Venus no céu naquele dia e eles estavam em uma posição a noroeste. Também, tinham um brilho esbranquiçado, não um de cor laranja.

Ao mesmo tempo, esquadrões de jatos militares americanos começaram a voar baixo pela área e espacialmente sobre a Laguna Cartagena, junto com uma grande aeronave verde militar com um disco redondo de radar em seu topo [Hawkeye, AWAC?]. Este tipo de radar é usado para missões espaciais. Tudo isto preocupou os residentes na área. O que esta aeronave especial de radar de reconhecimento estaria procurando na Laguna? Os jatos a escoltavam para proteção? Porque? Ninguém ainda sabia a resposta para estas perguntas.

Depois destes "tremores" o número de avistamentos e incidentes continuou crescendo. Em um dos muitos avistamentos deste setor, em 8 de março de 1988, por volta das 5:40 P.M., Mr. Jesus Padilla e vários outros vizinhos da comunidade de Parcelas Betances observaram um estranho objeto em forama de pirêmede/triângulo negro com luzes coloridas voar sobre o setor e para oeste.

Em 1o. de abril de 1988, houve uma outra explosão e uma outra grande bola de luz foi observada vinda do sul e planando sobre Sierra Bermeja. Vários residentes da comunidade de Betances viram um objeto enorme em forma de charuto com luzes coloridas de dois menores que sairam do primeiro, um que se posicionou sobre a laguna e então voaram para oeste se poasicionando uns minutos sobre Sierra Bermeja, exatamente sobre a área, então sob construção da chamada estação de rádio Voz da América. O setor envolvido com esta tal estação tem sido um lugar de muitos avistamentos UFO também. O governo americano constriu algo lá mas a estação de rádio nunca funcionou. A área está fora de limites para todo mundo e ninguém sabe o que foi construído lá. Depois de planarem sobre a montanha as naves menores entraram na maior e então o objeto principal seguiu para oeste, desaparecendo de vista. Entre as testemunhas destes avistamentos estavam Mrs. Dora Rodriguez Acosta, Mr. Edgardo Plaza, Miss Karen Mercado e Miss Marylin Acosta, e alguns outros.

Em novembro de 1988, quase 300 pessoas que participavam de uma reunião política viram um UFO luminoso em forma de charuto planando sobre a comunidade de Betances, and then over the então sobre Sierra Bermeja e a laguna, enquanto liberava objetos luminosos menores de seu interior. O avistamento durou por meia hora.

Um enorme UFO em forma de triângulo capturou e desapareceu com dios caças a jato americanos em Cabo Rojo

A situação continuou indo em um "crescendo" até a noite quando dois caças a jato da marinha americana foram aparentemente abduzidos em meio ar por um enorme UFO em forma de triângulo e desapareceram diante de mais de 115 testemunhas que tinha apreciado o evento. Isto aconteceu na noite de 28 de dezembro de 1988, às 7:45 P.M.

Segundo a maioria das testemunhas, parecia haver três caças a jato envolvidos no incidente; dois deles desapareceram em meio ar quando eles interceptaram e se aproximaram de um enorme UFO trangular; o terceiro caça fugiu da área voando para o norte, sendo caçado por várias grandes bolas vermelhas de luz que sairam do UFO. Depois disto, o UFO se partiu em dois objetos triangulares em um silencioso flash de luz, depois do que um dos objetos ou seção fugiu a leste, desaparecendo. Como os leitores devem compreender, este incidente tem profundas implicações para todos nós e é um dos incidentes mais importantes relatados em Porto Rico e no exterior.

O governo dos EUA "deixa" a área

Em 8 de agosto de1989, depois do incidente dos caças com o UFO, depois dos rumores naquele sentido, a Laguna Cartagena foi "deixada" por um "acordo" para o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, com o intuito de "preservar as espécies animais em perigo de extinção". A área está agora sob controle do governo americano por este acordo durante 50 anos e possivelmente outros 50 anos depoiis disto. Mais tarde, as autoridades fererais tomaram o controle de um outro ponto "quente" UFO em Sierra Bermeja, um campo perto do setor de Pitahaya-Olivares, na linha costeira, perto dos canais de mangue entre La Parguera e o farol de Cabo Rojo, uma outra área onde muitos UFOs são vistos regularmente entrando na água e voando fora dela, uma área que tem estado estritamente observada por vasos e aviões da marinha e por aueles dias estava restrita e colocada sob controle de inúmeras tropas militares americanas por dois meses, sem nenhuma explicação a ninguém [a área do foral]. A razão "oficial" para estarem controlando a área de Pitahaya-Olivares ? As autoridades queriam localizar um aerostato, um potente dirigível radar, naquela área para detectar e evitar o contrabando de drogas por ar e mar. Eventualmente, o radar foi desenvolvido e ancorado lá e o lugar foi declarado fora de limites para todo mundo. Coincidentemente, este mesmo tipo de aerostato ou dirigível radar tinha sido localizado em outros pontos quentes UFOs nos EUA e outros lugares. Um deste lugares é Gulf Breeze, região de Pensacola , onde por alguns anos agora há um monte de incidência UFO. Um outro lugar é Marfa, Texas. Mas é somente por coincidência? Um padrão estranho parece emergir de todas estas coincidências.

Desde então, em muitas ocasiões muitas testemunhas, policiais, soldados e vizinhos da área, tem visto UFOs, discos metálicos claramente definidos e objetos luminosos, voando perto do dirigível e emitindo estranhos flashes de luz de um padrão similar ao que o dirigível emite. Para alguns, parece que ambos objetos estejam se comunicando pelos flashes de luz. Algumas vezes os UFOs são caçados por aeronaves militares americanas, mas como matéria de fato, toda vez que isto acontece [os UFOS descem e planam perto do radar dirigível], o radar funciona mal e tem que ser consertado. Segundo fontes internas todos os sistemas de computadores ficam brancos, apagam e tem de ser reprogramados. Para muitos, a real razão para a instalação lá é uma diferente: a situação UFO na área. Exemplo dissto é o seguinte avistamento de Mr. Luis Collado e outros residentes no setor de Olivares .

Uma nave estranha perto do complexo do aerostato.

Quando estávamos falando com Mr. Miguel Figueroa, um residente de Lajas, sobre um encontro que ele tinha tido com vários aliens de tipo grey na estrada 101, perto da Laguna Cartagena, um outro homem, Mr. Luis Collado, se aproximou de nós para contar algo que tinha visto na noite de 17 de agosto de 1991, quando ele viu uma nave estranha perto das instalações do aerostato.

Depois de ser apresentado a nós por Mr. Benito Collado, eles nos guiou ao lugar exato onde viu a nave, exatamente em frente do sítio de despejo e perto da instalação do aerostato, explicando que: " estava dirigindo por esta estrada no setor de Olivares por volta das2:00 A.M. depois de deixar a casa de alguns amigos no setor de Las Palmas para ir para casa... quando de repente olhei para lá vi uma coisa muito estranha em frente da montanha; parei meu carro e desci para ver melhor. O que eu vi era uma coisa muito estranha suspensa no ar sobre aquela montanha que divide este setor do setor de La Parguera , exatamente na fazenda dos administradores de Freddie Guindín. Olhe, era alguma coisa como estes chamados discos voadores, mas tinha algo no topo... você sabe uma parte superior cônica de chapéu de bruxa? Era algo assim, cônico no topo e uma base circular em volta dele. Era grande e tinha muitas luzes em volta. Era metálico, como que prateado. Mas a coisa mais estranha que havia lá era algo que saia debaixo dele, como uma nevoa espiralada que is diretamente montanha abaixo, para o solo, em uma coluna, mas rodopiando, em uma coluna espiralada. Esta coluna era semi luminosa. Era uma coluna de luz e nuvens ou névoa descendo daquele objeto... acreditro que aquela coisa fosse um OVNI [UFO]."

Luis continuuo: "disse para mim mesmo... que coisa estranha! Nunca tinha visto nada como aquilo. Você podia ouvir um som como um silvo vindo daquela coisa. Fiquei lá, e depois de olhar algum tempo sai. Mas a coisa estava realmente lá e tehno certeza que vi. E os policiais que vigiavam o lugar [as instalações do aerostato] certamente viram também., porque a coisa estava no topo da montanha na entrada daquele lugar, assim eles também viram isto, não tenho a menor dúvida. Se eu senti o som de silvo vindo deste objeto aqui, na estrada, eles devem ter ouvido mais alto lá, porque estavam mais perto. Não sei, mas tenho um sentimento que o aerostato nada teha a ver com o problema das drogas, como o governo quer nos fazer acreditar. Penso que tem a ver com alguma coisa com os UFOs que estão sendo observados aqui, talvez manter os olhos neles "

Ele deixou claro que inicialmente estava relutante em falar sobre o que tinha visto, temendo que ninguém acreditasse nele mas depois de ouvir- nos falndo com Mr. Figueroa, ele entendeu a importância do que tiha visto relativamente a situação UFO na área e mudou de idéia, pelo que nós lhe agradecemos profundamente.

A informação de Collado foi muito interessante, mas não tinha nada que a sustentase, infelizmente, embora quando visitamos naquele mesmo dia a casa de Mr. Roosevelt Acosta, sua irmã Dolín [já mencionada como "a mulher que foi radiografada por um UFO"] e suas filhas e um enteado todos afirmaram que nas primeiras horas da manhã de 17 de agosto de 1990, eles viram, quando indo para a casa de Roosevelt, uma nave estranha suspensa no ar sobre uma montanha perto da instalação do aerostato. Segundo eles, era por volta de 2:00 - 2:30 A.M. quando eles viram isto, e era alguma coisa "... como um disco voador com uma coisa pontuda no topo e com muitas luzes. Ele veio voando do oeste e então se levantou sobre a montanha [ a mesma que Collado identificou para nós] e alguma coisa como fumaça desceu dele em um movimento em espiral [rodamoinho] para o solo.".

O avistamento foi confirmado! Quarto testemunhas totalmente idenpendentes viram o mesmo objeto de Luis Collado na mesma hora e no mesmo local. Dolín Acosta e a família dela afirmaram que observaram o UFO por aproximadamente uma hora de dpois foram dormir, não sabendo dizer o que aconteceu depois.

Também, entre outros, Mrs. Jocelyn Irizarry e a família dela, residentes na estrada 116 de Lajas, viram uma nave enorme em forma de disco voador no ar perto do dirigível em novembro de 1991. Por causa de todas estas situações, a maioria dos residentes no sudoeste acredia que as instalações do radar dirigível foram colocadas lá para manter os olhos na atividade UFO e tentar detectar as trajetórias dos UFOs e marcar as áreas exatas onde eles entram ou saem constantemente de terra ou mar.

Tem sido relatada a presença alien direta na área? Sim, tem sido bastante e a seguir estão uns poucos exemplos.

Como já mencionamos, Mr. Manuel Figueroa, um residente do setor de Palmarejo, em Lajas, teve um contato imediato com vários alien de tipo grey nas primeiras horas de 31 de agosto de 1990, quando estava dirigindo pela estrada 101, perto de Laguna Cartagena. As criaturas tinham sido observadas por várias outra pessoas na área, que disseram a ele sobre elas e a direção que elas tomaram andando pelo estrada 101. Para surpresa dele, ele encontrou cinco greys andando na estrada na frente dele. Eles eram cinza, pequenos, de aparência frágil, com grandes cabeças, orelhas pontudas, boca feito um corte e sem lábios, pequenas narinas para um nariz, e grandes olhos luminosos amendoados que emitiam uma luz brilhante... Eles tinham braços longos com mãos de apenas três dedos e pés também de três dedos.

Quando Figueroa dirigiu para mais perto deles, eles se viraram e olharam para ele com seus olhos brilhantes, ele entendeu isto como um aviso para se manter distante. Ele parou e então seguiu os aliens a uma curta distância, com medo, mas também fascinado pelos seres. Neste momento, eles todos se viraram para a esquerda e pularam sobre uma pequena ponte na estrada para um pequeno riacho [córrego] que se liga a Laguna Cartagena, desaparecendo. Ainda nervoso e chocado com o encontro, Figueroa saiu e volto para casa. Mas de manhã aconteceu algo estranho. Figueroa recebeu um telefonema em sua casa de um homem, falando espanhol com um sotaque americano que lhe disse para não falar com ninguém sobre o que ele tinha visto e onde os pequenos homens tinham ido [a Laguna Cartagena, a área dos maiores incidentes UFO ], e que se ele falasse " alguma coisa ruim podia acontecer a ele". Era isto! Ele já tinha ficado amedrontado com o que tinha visto e então, mais isto... O que o preocupou ainda mais é como o homem misterioso tinha obtido seu telefone tão rapidamente, porque é uma linha particular, e ainda mais, estava listada sob o nome de uma outra pessoa, não sob o nome dele. Mesmo assim, o homem pediu para falar diretamente com ele, Mr. Miguel Figueroa. Como ele podia saber...? Figueroa ainda não pode explicar isto.

Neste momento Miguel Figueroa está convencido que o que ele viu estava realacionado a muitos incidentes UFO relatados no setor. "De início, eu não falaria sobre isto, mas tenho visto UFOs, discos voadores nesta área antes. E digo a vocês, o que está acontecendo aqui é real e ests seres deve4m ter uma base ao algo assim subterrâneo nesta áera. Não penso que eles sejam agressivos, eles não me machucaram. Eles poderiam ter feito, mas não fizeram. Eu estava sozinho e aquela luz que eles emitiram indicava que eles eram poderosos, mesmo assim, não me machucaram. Foi como se me dissessem para não chegar mais perto, mas não me machucaram. Eu somente desejo que isto não tivesse acontecido... porque não posso lidar com isto. Eu gostaria de esquecer isto tudo."

Coincidentemente Timothy Good e eu, juntos com outros investigadores, estávamos naquela mesma área na tarde de 31 de agosto de 1990 mas o relato deste caso não veio ao nosso conhecimento senão uns dias depois.

"duas criaturas esquisitas examinando uma planta..."

Na noite de 13 de agosto de 1991, Mrs. Marisol Camacho, uma jovem mulher que vive atrás da comunidade de Maguayo, exatamente perto de Laguna Cartagena, recebeu uma visita inesperada em sua casa duas duas criaturas estranhas e esquisitas, como ela as descreveu.

"Estava dormindo - ele disse -, era por volta de 2:00 a.m., ouvi barulhos estranhos do lado de fora, perto a minha sacada. Levantei e fui a janela da sacada [com venezianas metálicas]. Era alguém que murmurava alguma coisa, um jargão estranho. Abri a janela muito vagarosamente e... oh, meu deus! Havia duas destas mais esquisitas criaturas que você possa imaginar lá na sacada! Elas estavam examinando uma das plantas que tenho, chamada de Queso Suizo [‘Swiss cheese’ - o nome científico desta planta é ‘Monsterosa deliciosa’, uma planta ornamental tropical com folhas com muitos furos, dai o nome]. Eles estavam retirando folhas da planta e murmurando. Eles pareciam realmente interessados nela. Eu fiquei surppresa e, não sei porque, não podia me mover, estava congelada lá... olhando para eles. Eles tinham uns 4 pés de altura e grandes cabeças. As cabeças tiham forma de ovo, grandes no topo e com um queixoestreito. Eles eram magros e pareciam de cor cinza, tudo cinza e estavam nus. Eles tinham grandes olhos negros alongados dos lados de suas cabeças. Não havia pupilas nem branco neles. Suas faces eram chatas, com um corte estreito no lugar da boca, sem lábios e dois pequenos buracos no lugar do nariz. Eu nunca senti qualquer medo, estava fascinada com o que estava vendo. Eles me pareciam como que crianças!"

Perguntamos sobre as mãos deles e ela explicou que: " tinham braços não maiores que os nossos, mãos longas e finas com quatro dedos longos. Eles não pareciam ter me percebido na janela. Eles pegaram as folhas da planta e sairam falando entre eles num rápido jargão murmurante. Eles foram andando vagarosamente na direção da Laguna Cartagena, entraram no arvoredo que está no fim da rua e desapareceram. Eu não podia acreditar nisto! O que o povo por aqui andava dizendo era verdade! Há aliens aqui! Eu os vi, estou certa do que vi. Depois que eles sairam, pude me mover novamente. Fui para cama e mais tarde expliquei i que tinha visto para o mu marido."

Mas os aliens voltaram duas semanas mais tarde: "era novamente tarde da noite - ela disse -, ouvi os mesmos sons, levantei e fui para a mesma janela que estava parcialmente fechada... e lá estavam eles novamente! Os mesmos, ou idênnticos a eles... mas senti que eram os mesmos. Eles novamente examinavam a mesma planta e falavam no mesmo jargão murmurado... mas desta vez fui capaz de me mover e tentei dizer a eles alguma coisa, comecei a abrir as venezianas mas quando eles ouviram a janela se abrindo eles me olharam muito rápido e entáo correram mais rápido ainda descendo a rua para a Laguna Cartagena novamente, desaparecendo lá.

"não sei o que eles querem, mas não parecem serem perigosos. Eles não me machucaram. E em machucaram meus cachorros que dormiram o tempo todo que eles estavam aqui na sacada.... uma coisa é certa, eles já estão aqui, vivendo conosco. Devemos nos preparar para encarar este fato. Estou convencida que eles estão aqui na Laguna Cartagena. Este é o território deles."

Uma semana depois desta segunda visita, muitos outros vizinhos foram testemunhas de um brilhante disco colorido que planou durante uns três minutos a uns 50 pés acima da casa dela uma noite, às 9:30 p.m.

um alien no canal de irrigação

A testemunha deste outro encontro é Mr. Ulises Pérez, um jovem homem que vive em Lajas. uma tarde, as 11:30 a.m., ele estava correndo em sua motocicleta em uma desolada estrada de terra de um rancho de gado no setor de Cuesta Blanca, localizado entre La Parguera e a Laguna Cartagena, quando: "... a motocicleta caiu em um buraco cheio de água e falhou e parou... eu comecei a exmina-la porque não queria pegar e depois de consertar o que eu acreditava fosse a causa do problema, quando estava novamente tentando dar a partida... vi aquela coisa lá!

"o que eu vi era como... salguma coisa que estivese sentada ou enrolada sobre um tronco de árvore na borda do canal. A pele desta coisa parecia crua. Você sabe, quando corta uma fatia de sua pele, que o corte parece esbranquiçado com pintas roseo avermelhadas nela? Isto é como a peli disto parecia. Era uma pele pálida, esbranquiçada, sem cor, como aquela pele dos lagartos salamandras? exatamente assim. Nós olhamos um para o outro por um momento, sem nos mover. Estava apavorado com aquela coisa ali. Não tenho vergonha de admitir, tentei dar a partida e ir embora. Quando eu me movi, a coisa saltou e desapareceu sob a água lá no canal. Eu vi seus pés desaparecem sob os lírios de água lá. O motor ligou e fui embora [fugi]. Cheguei em casa e expliquei nervosamente o que tinha visto. Meus parentes e amigos não acreditaram em mim mas quiseram voltar ao lugar comigo para ver. Vendo a trilha dos lírios de água amassados eles acreditaram em mim e ficaam apavorados".

Segundo Ulises a criatura era idêntica aquelas já descritas em encontros anteriores. "o que me impressionou mais foi sua grande cabeça e aqueles enormes olhos negros", ele afirmou. Como em outros casos, há uma relação com a Laguna Cartagena, porque este canal de irrigação em que Ulises viu a criatura se liga a laguna.

Todos estes casos parecem implicar que este tipo de seres tenham possivelmente estabelecidos seu habitat profundamente sob a Laguna Cartagena e outros corpos de água na região. Antes tem sido afirmado por outros pesquisadores que esta espécie de seres pode ser de natureza anfíbia, devido a membrana descrita regularmente entre seus dedos por muitas testemunhas.

O encontro de um homem idoso com vários "Grays"

Um outro caso de um tal encontro em Sierra Bermeja ou perto da laguna é o de Mr. Eleuterio Acosta, um senhor muito sério de 80 anos que vive no setor de Olivares, exatamente em frente das instalações do radar dirigível, que confrontuo cinco destas pequenas criaturas cinzas em sua casa. Eleuterio, agarrando um pesado bastão ameaçou ataca-los com isto gritando que saissem de sua casa. Neste momento, ele se tornou ciente de um outro mais alto mas de tipo similar que disse alguma coisa aos outros em um jargão rápido. Então os pequenos correram na direção das venezianas onde do lado de fora estava o mais alto, indo pela janela e incrivelmente mudando de forma para passar pelas venezianas! Então todas as seis criaturas fugiram correndo muito rapidamente para as montanhas de Sierra Bermeja, na parte de trás de sua casa..

uma abdução evitada?

Há também o caso de Mrs. Albita Acosta. Albita, também residente no setor de Olivares, e que também é testemunha de mutos UFOs vistos perto do dirigível de radar, lutou e evitou uma aparente tentativa de abdução por ese tipo de criaturas em maio de 1991.

Aliens na plataforma de ancoramento do aerostato

Também, há o encontro de alguns policiais que guardavam o lugar com várias destas criaturas, na parte de ancoramento do dirigível, depois que ele foi construído. Aconteceu na noite de abril de 1990. Um dos policiais reparuo a distância o que pareciam ser crianças brincando na plataforma de concreto de ancoragem do dirigível. Ele se aproximou do lugar com o seu carro de patrulha e ligou os faróis, somente para ver em vez de crianças os mesmos que realmente eram estranhas criaturas que ele descreveu tendo de 3 a 4 pés de altura, grandes cabelas e de cor cinza. Os pequenos seres fugiram correndo em diferentes direções e o policial pediu ajuda por rádio, pelo código 1050. Quando a ajuda chegou as criaturas tinham desaparecido. Realizaram uma extensa busca mas sem resultado. Fomos capazes de entrevistar confidencialmente um dos policiais envolvidos com o incidente, que verificou os detalhes relatados aqui.

Alguns dias mais tarde, um outro grupo de policiais viu um disco voaador como um topo com uma aura dourada que quase pousou nos arredores do aerostato. No dia seguinte, um outro císulo misterioso apareceu no solo exatamente onde o UFO fora visto. O circulo foi apagado do solo por um buldozer que rcebeu ordens para fazer assim e ermover o solo. Mas há outras narrativas importantes que parecem nos dar uma resposta sobre a razão do que está acontecendo nesta área. Uma delas é a seguinte:

"eles me levaram a base deles..."

Mr. Carlos Manuel Mercado, também já mencionado, e uma das muitas testemunhas que viram a abdução dos dois caças a jato americano em pleno ar sobre a Laguna Cartagena por um enorme UFO triangular em dezembro de 1988, e que nós conhecemos muito bem e respeitamos como um homem sério e honesto, revelou durante a nossa entrevista que uma coisa chocante tinha acontecido a ele uma noite a seis meses antes do incidente dos caças que ele testemunhou. Esta outra experiência aconteceu em junho de 1988:

"estava tentando dormir aquela noitemas estava quente demais e eu não conseguia. Minha família já tinha dormido. Levantei e recostei no sofá da sala de estar tentando tomar algum ar fresco lá mas não teve meio. Eu não conseguia dormir. Quando estava lá, subitamente vi um flash de luz lá fora e ouvi um som de zumbido. Alguns momentos depois alguém tocou três vezes nas venezianas da janela em frente a mim. A metade superior da janela estava aberta mas a inferor estava fechada. Levantei e abri a janela... e lá estevam eles! Três pequenos homens olhando para mim!... mas não eram humanos. Fiquei surpreso, mas uma voz me disse em minha mente: "não se assuste. vamos lhe mosrtar algo!. De início, fiquei surpreso, mas quando ouvi a voz fiquei calmo, muito calmo. Eles me pediram para sair mas não com as suas bocas, eles nunca abriram suas bocas, estava em minha mente. Abri a porta... senti que tinha que fazer isto, algo me dizia que eles não iriam me machucar. "

Segundo Manuel, os pequenos homens era quase de 4 pés de altura, com grandes cabeças em forma de pera, pele cinza pálido e grandes olhos negros amendoados sem pupilas. Os seres não tinham orelhas e tinham um pequeno corte no lugar da boca. Tinham apenas duas pequenas narinas no lugar do nariz. Estes seres tinham pequenos galos na pele de suas faces... "como acne? Algo assim," ele disse. Segundo ele os seres eram de forma humanóide, mas seu braços eram um pouco mais longo que nos humanos. Todos os três vestiam roupas de uma só peça, justas e cor de areia, como "mecânico", ele disse, "somente a cabeça e mãos estavam fora das roupas". Dois deles me levaram pela mãos e descemos a estrada em frente da minha casa [em frente de Sierra Bermeja] I... eu não podia acreditar nisto... havia um disco voador lá! Ele estava em cima de três pernas metálicas que desciam de sua parte de baixo. Era redondo, com um domo no topo dele com janelas, e muitas luzes coloridas em volta da borda. Você sabe a forma dos hidrantes de água? É a forma que a coisa tinha. Havia uma abertura embaixo, uma entrada, da qual desceu uma longa escada até o solo. Eles me pediram para subir a escada e entramos na nave... porque era uma ave... haviam outros homenzinhos lá, e o lugar estava cheio de máquinas com muitas luzes coloridas e painéis. Havia muitas janelas na área, como uma cabine no domo. Os homenzinhos me levaram a um mais alto que tinha quase a minha altura [5’9"]. Eu me senti mais confortável com este porque mesmo sendo como os outros era mais alo e parecia mais humano. Este estava vestido com um robe branco e ele disseram que era o capitão médico.

"Este ser mais alto explicou que não queria me machucar, o que eles queriam era me mostrar e contar alguma coisa para que depois eu pudesse relatar a outras pessoas. Ele disse alguma coisa ao outros nos painéis e senti minhas pernas vindo para cima e um som de atrito, a abertura fechou e a nave começou a se mover. Eu estava impressionado mas não estava com medo. A nave partiu e eu acreditei que iriamos longe, mas em vez disto a nave se inclinou a esquerda e caiu na direção de Sierra Bermeja. Eu estava com medo que tivéssemos caindo mas um buraco apareceu em uma depressão do lado da montanha ‘El Cayúl’ e a nave foi diretamente para baixo por um túnel e chegou a um grande lugar que parecia ser subterrâneo, como uma caverna muito grande e comprida! Havia muitas estruturas como barracas, construções dentro daquele lugar, e centenas, muitos alienzinhos lá trabalhando como em uma linha de produção reunindo eletrônicos ou partes mecânicas, maquinário ...



PARTE TRÊS

"Houve muitas naves lá embaixo, mas não como aeroplanos ou helicópteros, não, não... todas as naves eram em forma de discos ou como triângulos ou hexágonos...

"O ser alto explicou: "como você pode ver, temos aqui uma base para a manutenção de nossos sistemas das naves , temos estado aqui a muito tempo e não pretendemos sair. Queremos que o povo da Terra saiba que não significamos ameaça e nem queremos conquistar vocês. Queremos alcançar vocês e estabelecer um relacionamento direto que será benéfico a ambas as partes. As pessoas da Terra podem ficar seguras que não significamos de modo algum uma ameaça. " Eu disse, "porque eu, sou um homem simples, ninguém acrediaria em mim" e ele disse "não importa. as pessoas ouvirão você bem como muitos outros que estamos contatando e trazendo aqui para ver a mesma coisa. Quando as pessoas com conhecimento ouvirem o que vocês, pessoas simples, estão dizedo, eles saberão que estamos dizendo a verdade.'

"Depois eles me Trouxeram de volta para casa, e antes de ir embora disseram que voltariam algum dia. De início, fiquei com medo de falar sobre isto. Estava com medo que ninguém acreditasse em mim, mesmo vocês... somente falei com a minha familia sobre isto. Mas quando aconteceu esta coisa dos jatos, u fiquei preocupado. Talvez isto tenha a ver com os seres lá embaixo, e sei, que eles são bons e inofensivos. Eu senti que eles não querem nos machucar e sabendo que tudo isto pode ser importante, decidi falar e deixar que você saba o que aconteceu."

Conhecemos um outro homem, um oficial militar de alto escalão na área oeste de Porto Rico, que supostamente foi abduzido e levado a esta mesma base subterrãnea UFO por eset mesmo tip de aliens. Ainda não podemos revelar seu nome, para evitar qualquer perseguião a ele, mas tudo que ele diz combina com os detalhes dados por Mr. Carlos Manuel Mercado, especialmente o lugar onde o acive da montanha se abre para a proposta base alien, na montanha El Cayúl .

Há também uma mulher que reside em e trabalha no governo municipal de Lajas que foi abduzida por este mesmo tipo de aliens greys. Segundo ela, ela foi examinada por eles e levada a uma base subterrânea sob Sierra Bermeja, apontando o mesmo local para a entrada na montanha ‘El Cayúl’ . Todas elas são testemunhas independentes que não conhecem uma às outras mas tem dado os mesmos tipos de detalhe relativos a base e a entrada.

Laguna Cartagena... há realmente uma base alien lá?

Como podemos ver, há bastanet evidência circunstancial para sugerir que alguma coisa estranha e muito pertinente aos UFOs está acontecendo no sudoeste de Porto Rico, especialmente na área de Lajas-Cabo Rojo. Quanto mais incidentes acontecem, mais pessoas lá acreditam que haja na área uma base UFO . Recentemente, uma fonte nos deu, e a outros investigaores porto riquenhos, um esquema sobre o que ele propões ser uma base conjunta EUA/ Alien UFO sob a área de Sierra Bermeja - Laguna Cartagena a que ele tem acesso.

Uma outra fonte, um homem que consideramos muito sério e responsável, nos contou como incedentalmente teve acesso, juntamente com um amigo pescado de La Parguera cujo sobrenome eram Vega, a esta suposta instalação pela abertura de ventilação aparentemente escondida localizada perto das imediações. A nossa testemunha, que não revelamos o nome por razões de segurança, que será lógico aos leitores depois de lerem mais deste artigo, explicou que realmente havia aliens lá e que também tinham visto soldados americanos. Apavorados, eles fugiram do lugar preocupados de terem visto algo que não devessem ver.

A nossa fonte voltou ao lugar alguns dias depois e encontrou a alegada abertura selada por uma pesada placa de concreto. Alguns depois, seu amigo pescador foi encontrado morto pendurado em uma pequena corda nas paredes de sua casa em La Parguera. Segundo as autoridades ele se enforcou com um de seus cordões de sapatos. A ciosa estranha foi que as suas mãos estavam livres e a corda da qual ele supstamente se enforcou estava muito baixo sobr sua cabeça. Também, ninguém pode explicar como uma corda tão pequena poderia suportar seu peso. Investigamos isto e o irmão do falecido, o pescador Víctor "Lindo" Vega, que trabalha em La Parguera e que já cohecíamos como testemunha de outros incidentes UFO lá, explico que ninguém na família conseguia entender a morte de seu irmão. "meu irmão nunca tomou qualquer bebida alcoólica até depois de ter visto o que viu lá ebaixo nos mangues e o aerostato, e ele estava com boa saúde. Então, porque isto? Não sei, algo para mimm não está claro em tudo isto, disse ‘Lindo’ .

Nos últimos meses do ano de 1992 um forte programa de desinformação foi levado adiante por Mr. Aníbal Roman, o diretor do escritório da Agência de Defesa Civil da área de Mayaguez e pelo policial Tenente Rodríguez, da sede de polícia de Lajas usando todas as TVs porto riquenhas, mídia de rádio e de imprensa para mostrar como mentiras e fabricações os relatos das testemunhas e investigadores sobre UFOs e aliens na área e ridicularizar a informação, isto juntamente com funcionários do Serviço Americano de Pesca e Vida Selvagem como Mr. Fred Schaffner.

Como isto estava sendo feito por Román, seu supervisor, Coronel José A. M. Nolla, Diretor da Agência Estadiual de Defesa Civil de Porto Rico, enviou um ordem diretiva interna para todos os escritórios regionais em P.R. afirmando as orientações para uma investigação secreta sobre a situação stating UFO na ilha pela Agência de Defesa Civil e afirmando no memo que a situação pertinente a avistamentos de UFOs e USOs em Porto Rico era real e importante. Uma cópia desta diretiva foi dada a nós por uma fonte dentro da Agência de Defesa Civil. A fonte explicou que os achados, mesmo depois de ter sido declarads de respnsabilidade da agência, eram realmente para análise pelo Departamento de Defesa dos EUA e pela força aérea dos EUA. Desse modo, estas agências militares não podiam ser vistas como oficialmente envolvidas com a investigação UFO.

Também recentemente, o Coronel Nolla, que costumava ser o oficial de ligação da Guarda Nacional e Reserva do Exércio portoriquenhos com a Agência de Inteligência de Defesa [DIA], similar a CIA nos EUA, afirmou sob juramento em uma audiência do senado de Porto Rico que os militares e o DIA tinham estado investigando muitos avistamentos Ufos e mutilações de gado que estavam acontecendo em Porto Rico desde 1975.

o programa de desinformação é exposto

Por estes mesmos dias, Mr. Freddie Cruz, Diretor da Agência de Defesa Civil de Lajas, expôs este programa de desinformação de Roman e RodrIguez em uma entrevista que fizemos com ele sobre um importante incidente UFO que ele e outras pessoas testemunharam na tarde de terça feira 28 de abril de4 1992 quando eles viram um caça a jato caçando um disco voador na área.

"Aconteceu às 5:00 P.M., - ele disse -, ...estavam consertando meu caminhão aqui e ouvimos um jato voando baixo. Uma das crianças disse " hei! olhe aquela coisa! todos nós olhamos e vimos uma coisa pequena como um disco voadoe sendo caçada por um jato militar [nós mostramos a todas as testemunhas várias fotografias de aeonovaes militares a jato e todas elas reconheceram que foi um f-14 Tomcat]. O disco era metálico, prateado, muito polido e estava brincando com o jato.

"Era um pouco maior do que o jato, não muito [devia ter uns 70 pés de diâmetro]. Ele pararia no ar subitamente e quando o jato estava quase o alcançando, ele se moveria adiante muito rapidamente parando mais distante. O disco era exatamente isto, um disco voador, como dois pratos achqatados unidos por uma margem e tinha um domo no topo. No último mmento, quando o jato estava quse o alcançando, o disco se partiu na metade!" A parte superior ficou separada da parte inferior e então cada parte voou embora, uma para sudoeste e a outra para leste. O jato permaneceu circulando a área somo se não soubesse o que fazer e então voou para o leste."

Cruz afirmou: "Isto me convenceu qued evo dizer o que sei da situação. Não é bom continuar a desinformação de Roman e outros. Atualmente, está sendo feita uma investigação secreta pela Agência de Defesa Civil de Porto Rico. Eu sei que tudo é verdade, porque eu mesmo vi os UFOs."

A este ponto Cruz nos revelou outros eventos importantes que ele testemunhou, juntamente com várisa pessoas . "em novembro passado [1991], a polícia recebeu uma pista sobre a chegada inesperada de ilegais em barcos vindos da República Dominicana no setor da praia de ‘El Papayo’, localizada entre La Parguera, Lajas, e Guánica, um pouco mais a leste. Esquanto lá, às 9:00 p.m., vimos uma grande estrela brilhante no céu. Repentinamente a estrela começou a descer muito rápido e era uma coisa enorme!... Um UFO, um disco voador do tamanho de um estádio! Era muito brilhante e com muitas luzes coloridas ao seu redor.

"Ele ficou imóvel a uns 25 pés da superfície do mar. Era grande, realmente grande e permaneceu lá por uma meia hora. Então, voou para cima muito rápido e desaparecu no céu. Isto realmente chocou. Serei honesto em dizer que quando aquela cois desceu eu engatinhei sob o meu caminhão e fiquei lá até que fosse embora.

"Também, Martin, temos vigiado a Laguna Cartagena e tem havido objetos ovais e redondos brilhantmente coloridos que voam pelo local fazendo voltas em ângulos fechados... e algumas vezes eles entram e desaparecem sob a água! Os UFOs estão lá, eles realmente estão lá! Assim não posso ficar calado quando Roman e outros ridicularizam e fazem piada das pessoas que tem visto estas coisas aqui! Isto não é bom. Nossas pessoas dizem o que eles viram porque eles sabem que sja o que for que isto seja e acontçca aqui é importante. Conheço a maioria destas pessoas e elas são sérias e decentes e mrecem respeito. "

Finalment, Mr. Cruz disse que: "Há UFOs na Laguna Cartagena, e algo estranho está aconbtecendo nas instalações do aerostato radar! Se não, porque os caminhões brancos da NASA tem que entrar na área do aerostato por volta das 2:00 a.m. da manhã, escoltados pelos jipes militares em hora que ninguém os vê? O que é que a NASA tem a ver com a guerra ás drogas? Nada que eu saiba.. Para mim há uma base alien por ali e as autoridades sabem disto ou alguma coisa e não quererm que inguém mais se meta neste assunto."

Como matéria de fato, um oficial de alto escalão da polícia daquela zona, explicou confidencialmente a nós que quando os policiais que foram selecionados para a segurança na entrada da estrada para a instalação do aerostato foram instruídos, isto foi feito por agentes federais americanos [supostamente do FBI], e ele, bem como os policiais, ficaram todos surpresos pelas muitas perguntas relacionadas a UFO e alien que eles fizeram. Eles perguntariam alguma coisa sobre a experiencia do policial e perguntas pessoais mas de repente eles mudavam a linha de pergunta como asim: você tm visto UFOs e discos voadores? Você tem sido contatado por aliens? Você acredita em UFOs? Alguém na sua família teve uma experiência UFO? De tempos em tempos estetipo de interrogatório viria nas entrevistas e instruções, embora também usassem um polígrafo ou detetor de mentiras os opliciais durante estas sessões.

Como dissemos antes, tudo isto é evidência circunstancial, mas evidência circunstancial que quando analisda junto e logicamente, fortemente sugere a possibilidade de realmente existir uma base alien na zona. Os fatos mencionados são apenas uma pequena percentagem de muitos incidentes UFO/alien relatados aqui. Para que nós realatássemos toda a informação seria necessário um livro inteiro, mas o leitor interessado terá uma idéia geral d importãncia do que esta atualmente acontecendo na região sudoeste de Porto Rico.

Mas vamos ver alguns outros casos de outras regiões de Porto Rico.

A Caçada do UFO em "El Yunque"

Este incidente aconteceu em 04 de julho de 1989, e várias tesetmunhas que vivem no setor Sabana / Yuquiyú da cidade de Luquillo, uma área próxima a Floresta Tropical Nacional Caribenha, no leste da ilha, foram capazes de ver quando um UFO descrito como "...um objeto oval como uma estrela vrilhante" foi caçado por dois caças a jato que foram enviados da estação naval de Roosevelt, em Ceiba, perto da área.

Segundo Mrs. Rosa Dávila de Quiñones, residente no setor de Sabana [a única testemunha que concordou em ser identificada para este relatório], aquela noite houve um blecaute de energia elétrica na área e ela estava falando sobre isto com os vizinhos quando por volta das 8:30 PM horas eles viram o UFO voando sobre a Floresta e a montanha El Yunque [famosa por muitos avistamentos UFO e incidentes que tem ocorrido lá ]. Segundo eles oUFO era muito brilhante e de forma oval. "De início parecia uma estrela branca azulada muito brilhante mas então começou a se movimentar rápido e a fazer voltas em ângulos e alta velocidade e foi então que entendemos que aquilo era estranho, não era normal", disse Mrs. Dávila.

Ela continuou explicando que depois de várias passadas e voltas sobre as montanhas lá na floresta tropical, o UFO começou a descer, dirigindo-se diretamente em 45 graus na direção da montanha El Yunque, e então, todos eles viram dois caças a jato se aproximando da área vindos do leste, se dirigindo para o UFO. Todas as tesetmunhas estavam certas que os caças a jato tinham sido enviados da estação naval de Roosevelt Roads, e os viram se aproximando do objeto luminoso. Naquele momento, o UFO mudo de curso em alta velocidade e acendeu-se ainda mais brilhantemente em uma luz branca, desaparecendo no céu acima das montanhas Pitahaya, para o sudeste da montanha Luquillo, ainda sendo caçado pelos dois caças a jato. Todos os vizinhos ficaram atônitos com o que tinham visto.

Por coincidência, eu estava no setor de El Yunque naquele mesmo dia examinando outras coisas relatadas a mim relativas aos UFOs lá, e por causa disto sou testemunha do blecaute em Rio Grande e Luquillo, mas infelizmente, deixei o local as 7:30 P.M. e perdi o incidente de UFO / caças a jato, de outra forma eu teria sido capaz de filma-lo.

"Bola de luz" em Guavate

Na sexta feira, 22 de junho de 1990, Mr. José Antonio Valdés, sua esposa Matilde e um amigo ofical militar que os estava visitando foram testemunhas de um outro surpreendente encontro UFO.

Naquele entardecer, às 6:30 P.M., os dois homens estavam fazendo alguns reparos na casa de madeira de Valdez no setor de "Los Piñeros", em Guavate, Cayey, isto na parte leste central da ilha de Porto Rico, quando de repente viram uma estranha e grande "bola de luz" voar sobre a casa de Valdez a grande velocidade. A bola foi descrita por eles como "uma bola redonda de luz brilhante e amarela com uma luz vermelha muito brilhante em seu centro". Não foram observados mais detalhes no UFO por eles. Segundo as testemunhas a bola de luz estava voando horizontalmentea em uma trajetória de nordeste para sudoeste e logo que tinha passado sobre eles "apareceram quatro caças a jato militares como se a estivessem seguindo ou caçando, em alta velocidade ."

Os jatos foram descritos como "... de uma estranha cor cinza azulada, com dois motores booster e todos eles tinham suas asas pposicionadas para trás e voavam muito rápido". Esta descrição combina com oscaças a jato da marinha americana, os F-14 Tomcat. "TOs jatos estavam voando muito baixo sobre a área e circulando no céu - segundo as testemunhas - como se procurassem alguma coisa, então eles partiram na mesma direção que a bola de luz tomou, a sudeste e desapareceram". O aparente tamanho do UFO foi estimado como três vezes o tamaho dos jatos que eles viram. Assim, se os F-14 tem aproximadamente 62 pés de comprimento, o UFO deveria ter por volta de 180 pés.

"Somente cinco ou seis minutos haviam se passado depois que os jatos voaram sobre a área quando todos eles viram um grande jato com uma coisa redonda e achatada no topo voar sobre o setor e na mesma direção que o UFO e dos caças a jato tinham tomado", disse Valdés. Segundo o oficial militar, que entrevistamos sobre este incidente, este último grande jato era um jato radar AWAC, e ele, bem como as outras testemunhas estavam certos de que o UFO estava sendo caçado pelos caças a jato e por este jato AWAC, todos eles certamente vindos do leste, da estação naval de Roosevelt Roads. O oficial afirmou que tinha certeza deles estarem em perseguição e operação de busca .

"Venho frequentemente a esta área, e esta não é a primeira vez que vejo UFOs aqui. Em muitas ocasiões você pode ver estes objetos voando por aqui e repentinamente eles descem para certas áreas da montanh e desaparecem lá. Para mim estas aeronaves militares, especialmente o AWAC, estavam tentando localizar estes objetos possivemente indo para esta área. Talvez eles vão subterraneamente aqui em algum lugar, e isto é o que eles estão examinando", disse o oficial.

O UFO que eles observaram era totalmente sem som e muito brilhante. UFOs similares tem sido frequentemente observados na região de Guavate, e tenho investigado um número de avistamentos que sã relatados. Temos o nome deste oficial e o seu endereço, mas ele nos pediu para não revelarmos isto ou seu posto por causa do medo de possivel perseguição devido a sua posição. Para aquelesinteressados, temos várias testemunhas de nossa entrevista com ele sobre este incidente que gvoluntariamente se apresentam e verificam o que ele nos diz, se houver necessidade de assim fazer.

O UFO brincalhão

Em 28 de junho de 1990, Mr. Jose Rodríguez, residente no setor de Barrio Playita, em Yabucoa, a leste da ilha, também próximo a estação naval de Roosevelt Roads, viu uma outra surprendente caçada de um UFO por caças a jato americanos. "o UFO brincou com os jatos, fazendo-os fracasar em grande velocidade por um par de minutos e então voando muito rápido e desaparecendo a sudoeste, ainda seguido pelos jatoa a distância", ele disse durante a entrevista.

Um encontro perto da base de comunicações da marinha em Juana Diaz

A seguinte narrativa nos foi dada por uma fonte confidencial, um oficial militar estacionado na Reserva do Exército e Base de Comunicações do Exército Americano de Fort Allen, em Juana Díaz, Porto Rico, no sul. Isto tinha a ver com um outro encontro de UFO com caças a jato. Depois de concordarmos em não revelar seu nome ou posto, ele explicou o que aconteceu naquela base na noite de 18 de julho de 1990, às 12:10 A.M.

Segundo o oficial, naquela noite os soldados e oficiais na base estavam todos em suas barracas, exceto aqueles envolvidos em seus deveres, quando subitamente o perímetro da base se tornou iluminado por uma poderosa luz branca. A nossa fonte explicuo que naquele mesmo momento um oficial de alto escalão deu a ordem pelo sistema intercom para "... todo mundo ficar dentro das construções e não sair das barracas ou outras instalações sob nenhuma circunstância".

A luz era muito brilhante, mas quando a ordem foi dada ele já estava olhando por uma janela. O que ele viu o chocou. .

"Em uma área para a costa, exatamente acima da base e um pouco ao sul estava um objeto em forma de disco brilhantemente iluminado. Ele era circular e de aparência metálica... como se fosse feito de alumínio - ele disse - e tinha o que parecia como muitas janelas em sua borda central com luzes branco amareladas rodando nelas. Na parte de baixo do objeto havia uma turbina redonda como protusão com muitas luzes coloridas rodando ao redor e da parte de baixo do objeto um raio muito brilhante de luz branco rosada estava saindo, indo para baixo, como se procurasse algo. A mesma luz foi a que iluminava o perímetro da base".

Ele ficou lá por um momento, não acreditando em seus próprios olhos, ele explicou, quando de repente "... ouvi um som alto de motores a jato e dois jatos voaram em grande velocidade sobre a base. Para mim [um militar com conhecimento de aeronaves] os jatos eram do tipo ,F-18, e foram enviados de algum lugar para examinar o UFO perto da base. Tão logo os jatos apareceram e foram na direção do UFO, o objeto partiu em grande velocidade com um som uivante de vento, sendo seguido pelos caças. Estes jatos devem ter sido enviados da estação naval de Roosevelt Roads, porque de tudo que sei, não existem F-18s na base aérea da Guarda Nacional de Muniz em Isla Verde. A propósito, estes F-18s devem ser de um porta aviões participando dos exercícios militares da UNITAS que estão sendo realizados em Roosevelt Roads e na ilha Vieques, porque regularmente, não há F- 18s em Porto Rico. "

o que ele disse a segguir me surpreendeu: "alguma coisa grande está acontecendo aqui com toda esta atividade UFO. Recentemente, todo pessal militar em Fort Allen assistiu a vários vídeos nos quais fomos informados da realidade dos UFOs. Eles mopstraram um filme antigo em preto e branco sobre uma queda de UFO que supostamente aconteceu no Novo México muitos anos atrás, e todos nós vimos a nave, estava semi enterrada no solo em um ângulo de 45 graus, havia vários corpos da tripulação do UFO. Segundo o que nos fio mostrado estes seres tem aproximadamente 5 pés de altura, pequenos, muito pálidos e com grandes cabeças carecas. Eles tinham grandes olhos redondos e um pequeno nariz, mas ão me recordo de boca ou orelhas.

"Eles também os mostraram um outro vídeo filmado alegadamente por eles ao redor da ilha. Eles queriam que soubéssemos que os UFOs são reais mas não elaboraram quando pedimos mais detalhes. Você sabe; para mim, o que eles queriam [ os oficiais que os intruiram sobre os UFOs] ra que soubessemos que s UFOs são reais e que estes seres não são perfeitos, que eles são falíveis, suas naves também se acidentam e eles também morrem, que eles não sã invulneráveis. Aparentemente eles queriam nos condicionar a idéia de que eles existem e aceitaar a possibilidade de algum dia teremos que interferir com eles. Estes oficiais não disseram que estas eram naves aliens ou algo assim, apenas que ram reais e que o governo mantém estrita vigilância deles. Finalmente, eles nos disseram que estavam esperando algo grande, eles não podiam explicar o que, mas tinha a ver com isto, e que se isto acontecesse teriamos que lidar com a situação e com as pessoas, o público", disse o oficial.

Este relato confidencial foi mais tarde confirmado por outras duas fontes militares independentes que nos abordaram em uma Exibição de Fotos UFO que partilhamos com Mr. John Timmerman, da CUFOS, em Plaza Las Américas Shopping Mall, em San Juan, Porto Rico, na semana de 13 a 18 de agosto de 1990. Eles afirmaram que grupos militares especiais na ilha tem recebido instruções militares sobre a situação UFO desde 1988, o ano no qual os caças a jato foram abduzidos pelo enorme UFO de forma the triangular em Cabo Rojo e San Germán.

UFO caçado por helicópteros em Caguas

Ast 5:30 P.M. de 19 de dezembro de 1990, Mr. Mario Orlando Rodríguez, residenteno desenvolvimento urbano de Bairoa Park, em Caguas, no centro leste de Porto Rico, viu algo que nunca esquecerá. Segundo seu relato, na tarde ele estava trabalhando em casa em seu estúdio [ como artista gráfico comercial freelance] quando ouviu o som dos motores de helicóptero voando muito baixo sobre sua casa. Curioso, ele foi lá fora para ver o que estava acontecendo e para sua surpresa e espanto ele testemunhou algo que nunca esperou ver:

"Quando saí, vi helicópteros militares verde escuros som marcas, números ou identificações voando muito baixo sobre as casas. Eles pareciam com os helcópteros comuns utilizados pela Guarda Nacional porto riquenha. Um deles tinha uma abertura lateral e havia um homem amarrado com algum tipo de cinto. O homem gritava algo que não entendi porque não podia ouvir por causa do barulho dos motores, e estava apontando em uma direção específicaa. Quando olhei naquela direção vi uma coisa esquisita lá... era algo como uma bola grande, como uma grande pérola com uma aura amarelada o cercando, e no centro, no interior, havia como uma luz avermelhada. Era um UFO, não há dúvida em minha mente quanto a isto. O UFO estava voando em uma trajetória de sudeste para noroeste e os helicópteros o estavam caçando. "

Perguntamos a Rodríguez se ele podia dizer alguma coisa sobre as dimensões do UFO e ele respondeu: "aquela coisa era tão grande quanto um jumbo 747 comparado aos helicópteros. E a coisa mais estranha é que era totalmente sem barulho. "

Zahíra Milagros Larregoity, uma garta de 13 anos, uma outra testemunha do incidente, explicou que " eu estava vindo da casa de Mario onde fui pedir gelo e de repente vi esta grande bola de luz amarela voando acima sm barlho e ela voou sobre a montanha e desapareceu. Então eu vi que havia alguns helicópteros cacando isto na mesma direção. Era uma luz muito bonita. Algo bom de se ver. "

A montanha sobre a qual isto aconteceu está a noree de Bairoa Park e Mirador Bairoa , e em ocasiões anteriores outros UFOs tem sido avistados sobre a mesma montaha. Eu mesmo fui testemunha de um destes avistamentos em novembro de 1981.

Os helicópteros envolvidos podem ser da Guarda Nacional porto riquenha ou de Roosevelt Roads, mas nenhum deles reconhece tal incidente ou sua participação na caçada. Um detalhe interessante é que o objeto visto por Rodríguez é similar aquele visto por José Antonio Valdés, sua esposa Matilde e o oficial militar em Guavate, Cayey, alguns mess antes.

"UFO elétrico" em Carraízo

Para os leitores terem uma idéia posterior do tipo de incidentes acontecendo em Porto Rico, elaborarems aqui um incidente chocante que aconteceu em março de 1991 na cidade de Trujillo Alto.

Era a noite de domingo, 17 de março de 1991. Tudo estava quieto e norma no setor de Carraízo da cidade de Trujillo Alto. Mas exatamente depois da meia noite huove uma súbita explosão de luzes, cores e um estranho som forte.

Por muitas milhas ao redor, a escuridão da noite se tornou iluminada e muito brilhante com uma luz de incríveis proporções. A distância, isto podia ser visto como o céu da noite adquiriu uma intensa cor azul turquesa eao mesmo tempo a energia elétrica falhou em vários setores a milhas de distância do lugar. De uma vez tudo foi iluminado em uma luz esverdeada muito brilhante que uma vez mudou para uma luz laranja. Acrescentando um toque espetacular a tudo isto, um brilhante raio branco de luz pode ser visto se projetando no céu, se movendo da esquerda par a direita e vice versa em um movimento como de ventilador e com uniformidade. Isto foi visto por milhares de testemunhas a milhas ao redor de Trujillo Alto. Contudo, aqueles mais perto da área e aqueles em lugares altos nos setores de Rio Piedras, Carolina e Trujillo Alto, viram uma coisa ainda mais espetacular.

Diretamente sobre a sub estação de energia elétrica localizada exatamente atrás do desenvolvimento urbano de El Conquistador, no setor de Carraízo , estava um imenso UFO circular, imóvel no ar e irradiando uma intensa quantidade de luz. Muitos residentes em El Conquistador puderam ver como a energia elétrica da sub estação estava sendo atraída pela estranha nave acima dela. Alguma coisa como uma cortina de energia foi vista ao redor da sub estação, e aquela cortina você podia ver a energia elétrica fluindo para dentro da parte inferior do objeto. Demorou apenas alguns momentos para as pessoas se reunirem nas cercanias da sub estação elétrica, enquanto muitas outras chamavam a políci ou estações de rádio para relatarem o que estava acontecendo ou pedir informação sobre o fenômeno que estavam vendo.



--------------------------------------------------------------------------------

1 Comments:

Blogger Andson_Gomes said...

Estes relatos são incriveis. Gostaria de saber onde posso conseguir mais material sobre tais relatos, como fotos e videos. mitraton@gmail.com

7:56 AM  

Post a Comment

<< Home